Menu
Busca segunda, 21 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
TJMS setembro20
Geral

Cientistas não identificam pequenas estruturas achadas na Amazônia do Peru

12 setembro 2013 - 11h30Via Uol
Pequenas estruturas afixadas ao tronco de árvores na Amazônia peruana vêm intrigando pesquisadores e cientistas, que não chegam a um consenso na hora de definir o que elas seriam.

Parecidas com uma pequena estalactite rodeada por uma espécie de cerca e em material de textura similar à de teias de aranha, as estruturas tem em média dois centímetros de diâmetro e vêm sendo vistas desde o começo de junho, quando o estudante norte-americano Troy Alexander encontrou o primeiro exemplar delas durante viagem ao Peru.

Impressionado com a descoberta, o estudante postou imagens das estruturas em diversos fóruns virtuais especializados em biologia, sem que ninguém consiga ao certo defini-las. Até o momento, Alexander afirma ter encontrado quatro das misteriosas estruturas.

"Todas elas estavam em uma pequena ilha localizada no rio Tambopata, no sudeste do país", disse ele à revista norte-americana Wired, que postou em seu site as imagens captadas pelo estudante e convidou pesquisadores a opinarem sobre o que elas seriam.

Para o entolomogista William Eberhard, do Instituto Smithsonian, não há como precisar o que elas seriam. O especialista em aracnídeos Norm Platnick, do Museu de História Natural de Nova York, também não arrisca dizer o que elas seriam. "Vi as fotos e não faço ideia de que animal poderia ser responsável pelas estruturas", afirmou.

Já a pesquisadora da Universidade de Cornell Linda Rayor arriscou que as estruturas poderiam ser obra de um inseto chamado crisopa, da família dos Neuroptera, mas garantiu ser apenas um palpite.

O descobridor das estruturas, contudo, acredita que elas possam ter sido feitas por uma nova espécie, ainda não conhecida pelo homem.

"Quando as vi, achei que algo tão singular já seria do conhecimento da ciência. Mas falei com inúmeros estudiosos e ninguém soube dizer o que elas seriam, por isso me sinto à vontade em dizer que encontrei uma nova espécie ou, ao menos, um novo comportamento animal", disse Alexander, aluno de pós graduação da universidade norte-americana Georgia Tech.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
MS aumenta rigor e autuações contra queimadas já superam ano de 2019
Geral
Pré-candidato na capital, Renato Branco morre em decorrência da Covid-19
Geral
Mega-Sena acumula e deve pagar R$ 43 milhões na quarta-feira
Geral
Fernando e Sorocaba fazem live neste domingo; confira outros artistas
Geral
Na pandemia, Thomaz Lanches descobre evasão de 20%
Geral
Luísa Sonza está sendo processada por suposto ato racista
Geral
Live com presidente do TRE abre cobertura das eleições no JD1
Geral
Morador de MS recebe sementes misteriosas da China e governo emite alerta
Geral
Mariano e Jake protagonizam beijo "morno" durante festa em "A Fazenda"
Geral
Prêmio acumulado de R$ 36 mi da Mega-Sena será sorteado neste sábado

Mais Lidas

Geral
MS aumenta rigor e autuações contra queimadas já superam ano de 2019
Polícia
Queda de árvore queimada em rodovia causa acidente que deixa 12 mortos
Clima
Chuva foi pequena, mas ocorreu em 21 municípios de MS
Vídeos
AO VIVO: Acompanhe a 1ª Parada online da Cidadania e do Orgulho LGBTQIA+/MS