Menu
Busca terça, 21 de maio de 2019
(67) 99647-9098
Geral

Conferência Luso-francófona discute avaliação do desempenho de sistemas de saúde

30 novembro 2010 - 14h45
Mato Grosso do Sul está sediando, pela primeira vez, o Simpósio Internacional da Conferência Luso-francófona da Saúde (Colufras), que reúne cientistas e profissionais da área de saúde de países de língua francesa e portuguesa. Até amanhã (1° de dezembro), 400 profissionais e pesquisadores de Portugal, França, África, Canadá e Brasil estarão reunidos debatendo o tema “Avaliação de Sistemas e Serviços de Saúde”. A Colufras promove um diálogo entre as práticas de avaliação do desempenho dos paises lusófonos e francófonos, de modo a evidenciar pontos comuns, as diferenças, assim como os caminhos de cooperação a serem priorizados. De acordo com a Secretária de Estado de Saúde, Beatriz Dobashi, os problemas de saúde enfrentados no Brasil, em Portugal e na França, são parecidos. “A conferência reúne especialistas para avaliar o impacto e o desempenho da saúde para a população. França e Portugal têm problemas semelhantes ao do Brasil e de Mato Grosso do Sul, principalmente na coleta de informações e na elaboração de planejamentos regionais, na escassez de recursos e a falta de recursos humanos” destacou Dobashi. É a primeira vez que o evento acontece em Mato Grosso do Sul e a segunda vez que acontece no Brasil. “Esta iniciativa da Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul é importante, pois permite realizar uma avaliação dos sistemas de serviços de saúde e o que precisa melhorar, não só no Mato Grosso do Sul, mas também no Brasil. Aqui estão reunidos especialistas de renome do universo de pessoas que falam francês e/ou português” afirmou o vice-presidente da Colufras, Fernando Cupertino, Um dos palestrantes, Prof. Paulo Ferrinho, da Universidade Nova de Lisboa, afirmou que o grande desafio é desenvolver uma estratégia que possa ser acompanhada de forma a obter dados e informações para a tomada de decisão. “O sistema português de saúde evoluiu nos últimos 50 anos em sete etapas. Entre 2003 e 2010, foi implantado o primeiro Plano Nacional de Saúde, onde foram identificadas falhas em indicadores que não foram monitorizados. A partir de 2011, até 2016, um segundo Plano Nacional de Saúde adotará um quadro lógico e implantará estratégias em nível nacional, regional e local, com o planejamento das ações e a coleta dos indicadores” destacou o pesquisador. Françoise Jabot, palestrante francesa, ressaltou as dificuldades da implantação de sistemas regionais na França. “Na França são 12 regiões e foram identificados defeitos de coerência nos planos regionais”. Françoise apresentou a performance dos sistemas regionais adotados na França, a estrutura e os programas regionais territoriais. Colufras A Colufras tem como objetivo aprimorar a qualidade da assistência médica e o acesso aos serviços de saúde a todos os cidadãos dos países que falam a língua francesa (francófono) e portuguesa (lusófono). A conferência reúne pesquisadores, membros do setor acadêmico, gestores de saúde os setor público, privado e filantrópico, ONGs e associações profissionais e organismos internacionais de países da América, da Europa e da África. A Colufras é um meio para os países participantes encontrarem um conjunto de respostas operacionais para colocar os sistemas de saúde numa trajetória de melhoria contínua de desempenho. Histórico A Colufras, ONG Internacional cuja sede encontra-se em Montreal, nasceu de um acordo de colaboração na área de saúde entre o Brasil e o Canadá, para estender-se, mais tarde, ao conjunto dos países lusófonos e francófonos. Para o governador André Puccinelli, que participou da abertura do evento onem (29), os representantes de entidades médicas e organizações ligadas ao poder público que vieram a Campo Grande para a Conferência, indicam o interesse em dinamizar e aperfeiçoar os debates em prol de avanços no setor. “Que nesta avaliação, possamos, após os três dias, criar novas ideias no intercâmbio que faremos, os brasileiros e os sul-mato-grossenses, com os canadenses e os demais países”, disse o governador. Fonte: Notícias MS
Fac Feijoada 2019

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Compadre Washigton está internado após assalto
Geral
Onze pessoas morrem e uma fica ferida em chacina
Geral
Motociclista morre em acidente na BR-163
Geral
Ativistas pelos direitos humanos e LGBT são homenageados na capital
Geral
Após investigação, diretor de presídio é dispensado em Dourados
Geral
Reservatório no Distrito Federal chega a 100% de capacidade
Geral
Universidade leva serviços gratuitos à comunidade no próximo dia 25
Geral
CapacitaSUAS avança em MS e estado reforça pioneirismo na Assistência Social
Geral
Mega-Sena pode pagar 7 milhões neste sábado
Geral
Novas medidas deixarão banda larga mais acessível, segundo Anatel

Mais Lidas

Polícia
Troca de tiros termina com homem morto e PM ferido
Educação
Estão abertas as Inscrições para o Encceja
Polícia
Guarda municipal responsável pelo transporte de arsenal é preso
Geral
Motociclista morre em acidente na BR-163