Menu
Busca segunda, 18 de março de 2019
(67) 99647-9098
Geral

Conferência Luso-francófona discute avaliação do desempenho de sistemas de saúde

30 novembro 2010 - 14h45
Mato Grosso do Sul está sediando, pela primeira vez, o Simpósio Internacional da Conferência Luso-francófona da Saúde (Colufras), que reúne cientistas e profissionais da área de saúde de países de língua francesa e portuguesa. Até amanhã (1° de dezembro), 400 profissionais e pesquisadores de Portugal, França, África, Canadá e Brasil estarão reunidos debatendo o tema “Avaliação de Sistemas e Serviços de Saúde”. A Colufras promove um diálogo entre as práticas de avaliação do desempenho dos paises lusófonos e francófonos, de modo a evidenciar pontos comuns, as diferenças, assim como os caminhos de cooperação a serem priorizados. De acordo com a Secretária de Estado de Saúde, Beatriz Dobashi, os problemas de saúde enfrentados no Brasil, em Portugal e na França, são parecidos. “A conferência reúne especialistas para avaliar o impacto e o desempenho da saúde para a população. França e Portugal têm problemas semelhantes ao do Brasil e de Mato Grosso do Sul, principalmente na coleta de informações e na elaboração de planejamentos regionais, na escassez de recursos e a falta de recursos humanos” destacou Dobashi. É a primeira vez que o evento acontece em Mato Grosso do Sul e a segunda vez que acontece no Brasil. “Esta iniciativa da Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul é importante, pois permite realizar uma avaliação dos sistemas de serviços de saúde e o que precisa melhorar, não só no Mato Grosso do Sul, mas também no Brasil. Aqui estão reunidos especialistas de renome do universo de pessoas que falam francês e/ou português” afirmou o vice-presidente da Colufras, Fernando Cupertino, Um dos palestrantes, Prof. Paulo Ferrinho, da Universidade Nova de Lisboa, afirmou que o grande desafio é desenvolver uma estratégia que possa ser acompanhada de forma a obter dados e informações para a tomada de decisão. “O sistema português de saúde evoluiu nos últimos 50 anos em sete etapas. Entre 2003 e 2010, foi implantado o primeiro Plano Nacional de Saúde, onde foram identificadas falhas em indicadores que não foram monitorizados. A partir de 2011, até 2016, um segundo Plano Nacional de Saúde adotará um quadro lógico e implantará estratégias em nível nacional, regional e local, com o planejamento das ações e a coleta dos indicadores” destacou o pesquisador. Françoise Jabot, palestrante francesa, ressaltou as dificuldades da implantação de sistemas regionais na França. “Na França são 12 regiões e foram identificados defeitos de coerência nos planos regionais”. Françoise apresentou a performance dos sistemas regionais adotados na França, a estrutura e os programas regionais territoriais. Colufras A Colufras tem como objetivo aprimorar a qualidade da assistência médica e o acesso aos serviços de saúde a todos os cidadãos dos países que falam a língua francesa (francófono) e portuguesa (lusófono). A conferência reúne pesquisadores, membros do setor acadêmico, gestores de saúde os setor público, privado e filantrópico, ONGs e associações profissionais e organismos internacionais de países da América, da Europa e da África. A Colufras é um meio para os países participantes encontrarem um conjunto de respostas operacionais para colocar os sistemas de saúde numa trajetória de melhoria contínua de desempenho. Histórico A Colufras, ONG Internacional cuja sede encontra-se em Montreal, nasceu de um acordo de colaboração na área de saúde entre o Brasil e o Canadá, para estender-se, mais tarde, ao conjunto dos países lusófonos e francófonos. Para o governador André Puccinelli, que participou da abertura do evento onem (29), os representantes de entidades médicas e organizações ligadas ao poder público que vieram a Campo Grande para a Conferência, indicam o interesse em dinamizar e aperfeiçoar os debates em prol de avanços no setor. “Que nesta avaliação, possamos, após os três dias, criar novas ideias no intercâmbio que faremos, os brasileiros e os sul-mato-grossenses, com os canadenses e os demais países”, disse o governador. Fonte: Notícias MS
Sesc Novo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Fazendeiro morre após bater moto contra placa de sinalização
Geral
Reinaldo assume compromisso de asfaltar toda a cidade de Paranhos
Geral
Em entrevista, Marun fala sobre reforma da Previdência
Geral
Microempreendedores são dispensados de pagar alguns tributos em MS
Geral
Governador entrega cem moradias em Paranhos
Geral
Moro mantém Força Nacional em MS
Geral
Testes genéticos contribuem para diagnósticos e tratamento de câncer
Geral
Na semana da água, associação destaca preservação da Bacia do Guariroba
Geral
Netflix vai remover imagens de acidente real de Bird Box
Geral
Fecomércio-MS busca inconstitucionalidade da cobrança do ICMS no STF

Mais Lidas

Polícia
Homem mata ex-esposa com golpes de machadinha
Polícia
Mulher é esfaqueada nas costas por usuário de drogas
Cidade
Ato contra o STF será às 17 horas na Afonso Pena
Geral
Netflix vai remover imagens de acidente real de Bird Box