Menu
Busca domingo, 12 de julho de 2020
(67) 99647-9098
Governo dengue 02 - Atitude
Geral

Congresso aprova reajuste de R$ 1.040,00 do salário mínimo

Texto segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro

09 outubro 2019 - 18h12Sarah Chaves, com informações do G1

O plenário do Congresso Nacional aprovou nesta quarta-feira (9) o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2020, sendo a base utilizada pelo governo para elaborar a proposta de Orçamento da União para o próximo ano. O texto segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro.

O Congresso rejeitou uma sugestão de alteração do texto que estabelecia uma regra para assegurar ganho real no reajuste do salário mínimo. 

A proposta previa a seguinte fórmula: "Os reajustes do salário mínimo para 2020 corresponderão à variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), calculado e divulgado pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), acumulada nos 12 meses anteriores ao mês do reajuste e, a título de aumento real, será aplicado o percentual equivalente à taxa de crescimento real do PIB, apurada pelo IBGE, para o ano de 2018".

O texto aprovado pelo Congresso prevê a correção do salário mínimo apenas pela inflação, nos termos da proposta enviada pelo Poder Executivo.

Alguns pontos da LDO

Salário mínimo de R$ 1.040 – reajuste do salário mínimo, a partir de janeiro do ano que vem, em 4,2%, passando dos atuais R$ 998 para R$ 1.040. O valor será pago nos contracheques de fevereiro. O percentual de 4,2% que será aplicado ao salário mínimo no próximo ano corresponde à previsão de inflação para este ano do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Por se tratar de uma estimativa, é possível que ocorra, até o fim do ano, alguma variação no valor de R$ 1.040. No próprio PLOA enviado ao Congresso, o governo já propôs a revisão do valor para R$ 1.039. A questão deve voltar a ser discutida pelos parlamentares até o fim do ano.

A Ampliação do rol de servidores que podem ter aumento salarial se houver recursos para a concessão destes benefícios. O texto inicial, enviado pelo governo, estabelecia que, se houvesse verbas disponíveis no Orçamento e autorização da LDO, militares e seus pensionistas poderiam obter a “concessão de vantagens e aumentos de remuneração”. Agora, o texto permite que, nas mesmas condições, “servidores civis, membros de Poderes” possam pleitear o aumento nas remunerações. Ainda nestas circunstâncias, ou seja, havendo dinheiro para tanto, o governo poderá também criar cargos e funções.

 

PMCG Refis

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Famosa, naja que picou estudante ganha ensaio e vira meme na web
Geral
“Imagem de Jesus” é encontrada em tronco de árvore podado no interior
Geral
Mega-Sena pode pagar R$ 40 milhões neste sábado
Geral
“Desafio é permanente”, diz Riedel sobre decisões na pandemia
Geral
Órgãos de Atherson seguiram para o Rio, Brasília, São Paulo e Salvador
Geral
Jovem morre após ser atingido na cabeça por peça de 20kg
Acidente aconteceu em um armazém de grão na cidade de Rio Brilhante
Geral
Sindicato do Detran alerta: terceirização vai encarecer vistorias
Geral
Bolivianos bloqueiam fronteira e reivindicam ativação de hospital
Geral
Vídeo: Não era OVNI! Meteoro clareou céu da capital e interior
Geral
Em meio à pressão internacional, desmatamento na Amazônia dispara

Mais Lidas

Esportes
Conmebol anuncia retorno da Libertadores para 15 de setembro
Internacional
Filho de Naya Rivera diz que viu a mãe 'desaparecer' no lago
Geral
Famosa, naja que picou estudante ganha ensaio e vira meme na web
Polícia
Casal de adolescentes é acusado por furto de notebooks, videogames e veículos