Menu
Busca terça, 30 de novembro de 2021
(67) 99647-9098
TJMS nov21
Geral

Consumidor encontrou opções para comprar carne, diz empresário do ramo

Ronald Kanashiro diz que campo-grandense diminuiu a quantidade, mas não deixou de consumir

20 outubro 2021 - 10h35Sarah Chaves

Não é novidade a alta nos preços da carne bovina no Brasil assim como o aumento do gás de cozinha e combustível, o produto foi um dos que mais chamaram atenção no valor por ser de alto consumo.

Ainda de acordo com o IBGE, em setembro, último mês avaliado, as altas no preço da carne bovina registrou um recuo de -0,21% após sete meses em altas consecutivas. Com isso houve relatos de consumidores deixando de consumir o produto ou até mesmo migrando para “carnes de terceira”.

Cenário que foi contrariado pelo empresário da Casa de Carnes Oriente, Ronald Kanashiro. “Realmente a  alta da carne foi fora da curva,  até no contexto histórico dos últimos 10 anos, as pessoas começaram a migrar mesmo para outras opções, teve também a mudança da aquisição do quantitativo, diminuíram a quantidade mas não deixaram de consumir”, afirmou ao JD1 Notícias.

Segundo Ronald, não houve uma migração para outro tipo de proposta sem ser a carne bovina “Não deixaram de comer carne para comer ovo, ou só suína, até pela questão da tradição do costume do campo-grandense, ele é muito apegado à carne”, falou.
Apesar disso, números do IBGE apontam que o Brasil registrou o abate de 13,04 milhões de cabeças de suínos no 2º trimestre de 2021, um recorde na série histórica, iniciada em 1997. Essa quantidade representa alta de 7,6% em relação ao mesmo período de 2020 e aumento de 2,9% na comparação com o 1° trimestre de 2021. 

No que diz respeito aos bovinos, foram abatidos 7,08 milhões de cabeças, número mais baixo para um 2º tri desde 2011 e 4,4% inferior à do 2° trimestre de 2020, ainda que 7,4% maior que a do 1º trimestre de 2021

“Nos açougues constatamos a procura por propostas mais em conta”, comentou o empresário. “A população passou a usar mais a carne do dianteiro, mais isca, carne de panela, costela, e deixando um pouco de lado as carnes nobres, de corte, com estética melhor e maciez melhor, e o resultado com essas propostas é fantástico” declarou.

“Agora o contexto econômico no geral, envolvendo todo os segmentos, de energia, gás, combustível, tudo isso vai impactando e a pessoa vê que não existe 1 produto em agravante, existe um contexto total das coisas que acompanharam essa alta de preço, e nada disso faz uma sobrecarga de produto só”, explicou.

O empresário ainda explicou sobre a valorização dos miúdos tidos como ‘carne de terceira’.  “Hoje tudo que se produz de derivado bovino é exportado, principalmente os miúdos, são super  valorizados e todo miúdo que tiver acompanhamento de produção que passar por fiscalização Federal de acordo com as normas técnicas, elas tem um mercado externo para ser vendido , não só a China, tudo é comercializado e muitas vezes a capacitação de valores desses produtos acabam sendo a composição de meta de lucro sobre as metas de venda de um animal, quando não tem uma valorização desse produto, acaba encarecendo a carcaça da vaca, quando o mercado quer esse produto isso divide as metas de alcance de valores e equilibra”, finalizou Ronald Kanashiro.

Agora com a exportação da carne vermelha suspensa para a China, maior compradora do Brasil, a tendência é que o preço da carne sofra uma queda por causa desta suspensão. Porém, isto não significa que o consumidor brasileiro irá sentir alívio no bolso quando for ao açougue, segundo o economista Paulo Pacheco, professor do Ibmec em Belo Horizonte.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Pescadores retiram mais de uma tonelada de resíduos do rio Brilhante
Geral
Lei Marília Mendonça, para sinalização de linhas de energia, pode ser votada nesta terça
Geral
Procon alerta população de MS sobre novo golpe
Geral
Capital não terá réveillon
Geral
Inédito: Prefeitura promove Marcha de Homens pelo Fim da Violência contra a Mulher
Geral
Governo paga servidores dia 1° de dezembro
Geral
Vizinhos lamentam morte de motociclista que foi assassinado na Mata do Jacinto
Geral
Confeitarias, sorveterias e buffets poderão ter veículo isento de IPVA
Geral
Estudante é picado por escorpião durante prova do Enem
Geral
Pesquisa testará tratamento para câncer de pênis em voluntários

Mais Lidas

Opinião
O "mistério" dos ônibus de Campo Grande
Geral
Vizinhos lamentam morte de motociclista que foi assassinado na Mata do Jacinto
Polícia
Mulher fura sinal vermelho, colide em Celta e capota na Elias Zahran
Polícia
Homem é morto com golpes de capacete após atropelar criança