Menu
Busca segunda, 23 de novembro de 2020
(67) 99647-9098
TJMS Novembro20 Juizado de transito
Geral

Corumbá: passeata cobra solução para caso Lívia

22 junho 2010 - 10h13

Passeata promovida pela comunidade do bairro Cristo Redentor, buscou sensibilizar a população a se mobilizar em torno da localização da menina Lívia Gonçalves Alves, de sete anos, que está desaparecida desde o dia 13 de junho. A mobilização contou com dezenas de pessoas, que sensibilizadas com a situação, não mediram esforços e compareceram a pé, de motocicletas e até de charrete.

“O tempo está passando e essa é a minha maior preocupação. O tempo pode apagar muitas pistas, pode complicar as investigações em encontrar minha filha”, disse Hemerson Alves, pai de Lívia, ao Diário.

Diversas suspeitas surgiram, mas nenhuma confirmação, apontou o pai. “Estamos vivendo dias de muito sofrimento. Às vezes parece que isso não está acontecendo conosco. Essas pistas que recebemos, quase que diariamente, e que resultam em fracasso no final do dia, torturam muito a mim, a minha família e amigos. Estamos fazendo o que podemos para ter alguma pista de onde minha filha está. A cada telefonema que recebemos, é a esperança de que este pesadelo termine”, frisou Hemerson.

Apesar da situação, os pais de Lívia não participaram da manifestação. Estavam na Delegacia de Polícia Civil de Corumbá. Durante todo o trajeto, amigos e familiares da menina espalharam cartazes com as fotos de Lívia e telefone de contato dos pais. “O que mais queremos é sensibilizar as pessoas a nos fornecerem qualquer pista. Que elas não tenham medo, liguem na Delegacia no número 3907-5120 ou na Polícia Militar, 190. Não precisa se identificar, todas as pistas do paradeiro de minha filha são de extrema importância, e quanto mais o tempo passa, mais difícil fica para procurar”, afirmou o pai por telefone.

A última investida sem sucesso foi no domingo, 20 de junho, quando a população do bairro Cristo Redentor e policial civis e militares, fizeram buscas na morraria entre o Conjunto Vitória Régia e Cristo Redentor, mas nenhuma pista concreta foi encontrada. “Todos os dias recebemos alguma pista de minha filha, mas em nenhuma delas tivemos a conclusão das buscas. Pedimos mais uma vez para que evitem trotes, forneçam apenas informações verdadeiras, esta é uma situação séria e que merece respeito. Qualquer informação que possa nos ajudar reforço que meu telefone é o 9907-3025 e o de minha esposa Elizandra é o 9935-7678 ”, reivindicou Hemerson Alves.

Macacão com flores

Lívia saiu no dia 13 de junho, por volta das 13h30, para ir até a casa da tia, que fica na rua 15 de Novembro, no bairro Cristo Redentor, em frente ao CAIJ. Desde então, a família não teve mais notícias da garota. No dia em que desapareceu, usava um macacão com flores laranjadas, ela é morena, magrinha e tem cabelos curtos.

(Midiamax.com.br)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Quinze estruturas de madeira destruídas pelo fogo vão ser substituídas por pontes de concreto no Pantanal
Geral
Vídeo: Meteoro explode no céu na fronteira do Rio Grande do Sul com o Uruguai
Geral
Reinaldo e bancada federal entregam viaturas para o Corpo de Bombeiros
Geral
AO VIVO: Incêndio em caixas d'água de depósito no Aero Rancho
Geral
Vídeo: Racista e homofóbica, advogada é presa após “tocar o terror” em padaria
Geral
Ações do Carrefour caem 4% após assassinato de João Alberto
Geral
Fábio Trad apresenta melhoras no tratamento contra Covid-19
Geral
Universidade Federal do Paraná detecta dois cães com coronavírus
Geral
Pesquisa do Procon registra diferença de mais de 200% em produto de cesta básica
Geral
Governo de MS institui o Selo Social “Empresa Amiga da Mulher"

Mais Lidas

Polícia
Frigorífico é multado em R$ 10 mil devido a vazamento de amônia
Cidade
Familiares e amigos lamentam morte de Everton Quebra
Polícia
As versões da agressão: mulher e polícia divergem
Vídeos
Vídeo: homem salva cachorro da boca de jacaré