Menu
Busca quinta, 21 de outubro de 2021
(67) 99647-9098
Senar 18 10 21
Geral

Corumbá: passeata cobra solução para caso Lívia

22 junho 2010 - 10h13

Passeata promovida pela comunidade do bairro Cristo Redentor, buscou sensibilizar a população a se mobilizar em torno da localização da menina Lívia Gonçalves Alves, de sete anos, que está desaparecida desde o dia 13 de junho. A mobilização contou com dezenas de pessoas, que sensibilizadas com a situação, não mediram esforços e compareceram a pé, de motocicletas e até de charrete.

“O tempo está passando e essa é a minha maior preocupação. O tempo pode apagar muitas pistas, pode complicar as investigações em encontrar minha filha”, disse Hemerson Alves, pai de Lívia, ao Diário.

Diversas suspeitas surgiram, mas nenhuma confirmação, apontou o pai. “Estamos vivendo dias de muito sofrimento. Às vezes parece que isso não está acontecendo conosco. Essas pistas que recebemos, quase que diariamente, e que resultam em fracasso no final do dia, torturam muito a mim, a minha família e amigos. Estamos fazendo o que podemos para ter alguma pista de onde minha filha está. A cada telefonema que recebemos, é a esperança de que este pesadelo termine”, frisou Hemerson.

Apesar da situação, os pais de Lívia não participaram da manifestação. Estavam na Delegacia de Polícia Civil de Corumbá. Durante todo o trajeto, amigos e familiares da menina espalharam cartazes com as fotos de Lívia e telefone de contato dos pais. “O que mais queremos é sensibilizar as pessoas a nos fornecerem qualquer pista. Que elas não tenham medo, liguem na Delegacia no número 3907-5120 ou na Polícia Militar, 190. Não precisa se identificar, todas as pistas do paradeiro de minha filha são de extrema importância, e quanto mais o tempo passa, mais difícil fica para procurar”, afirmou o pai por telefone.

A última investida sem sucesso foi no domingo, 20 de junho, quando a população do bairro Cristo Redentor e policial civis e militares, fizeram buscas na morraria entre o Conjunto Vitória Régia e Cristo Redentor, mas nenhuma pista concreta foi encontrada. “Todos os dias recebemos alguma pista de minha filha, mas em nenhuma delas tivemos a conclusão das buscas. Pedimos mais uma vez para que evitem trotes, forneçam apenas informações verdadeiras, esta é uma situação séria e que merece respeito. Qualquer informação que possa nos ajudar reforço que meu telefone é o 9907-3025 e o de minha esposa Elizandra é o 9935-7678 ”, reivindicou Hemerson Alves.

Macacão com flores

Lívia saiu no dia 13 de junho, por volta das 13h30, para ir até a casa da tia, que fica na rua 15 de Novembro, no bairro Cristo Redentor, em frente ao CAIJ. Desde então, a família não teve mais notícias da garota. No dia em que desapareceu, usava um macacão com flores laranjadas, ela é morena, magrinha e tem cabelos curtos.

(Midiamax.com.br)

Unica - primavera

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Você tem alguma história de terror real legal para contar? Mande para o JD1 Notícias
Geral
Trecho da Rui Barbosa será interditado durante uma semana
Geral
Shoppings da Capital se unem à CDL para ajudar famílias afetadas pelo temporal
Geral
Para custear exame de filho com DMD, mãe faz barras de chocolate para vender
Geral
Com oito filhos, mãe anuncia gravidez de gêmeos e dispara: 'queremos mais'
Geral
Pastor embolsa R$ 30 milhões da Igreja Universal e foge
Geral
Procon-MS e Detran notificam autoescolas por práticas contra clientes
Geral
Governo muda data da prova de seleção de estagiários
Geral
Para não cuidar de idoso, família procura filhos do primeiro casamento em MS
Geral
Com pandemia, religiosos evangelizam até por ligação

Mais Lidas

Geral
Para não cuidar de idoso, família procura filhos do primeiro casamento em MS
Polícia
Motorista de transporte escolar é preso por estuprar menina de 12 anos dentro do ônibus
Brasil
Corpo de pescador é encontrado dentro de jacaré
Geral
Mulher manda currículo para asilo e é ofendida por erros de português