Menu
Busca segunda, 28 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
Geral

Diagnóstico da população negra será apresentado hoje na Secretaria de Educação

31 maio 2012 - 10h20Tereza da Penha

O projeto sobre o diagnóstico social de sensibilização da população negra da Capital será apresentando nesta quinta-feira (31), na reunião do Fórum Permanente de Educação e Diversidade Étnico-Racial de Mato Grosso do Sul (Forpeder/MS). A reunião com os integrantes do Fórum acontece às 8h, na Secretaria de Estado de Educação (SED), no Parque dos Poderes.

A coordenadora pedagógica da Associação Campo-grandense de Grupos de Teatros (ACGT), Amirtes Carvalho, explicou que o projeto faz parte de uma ação sobre o diagnóstico social da sensibilização da população negra da Capital, realizado em parceria com a Universidade Anhanguera - Uniderp, por meio do curso de Assistente Social.

Segundo a coordenadora pedagógica da ACGT, os acadêmicos coletaram todas as informações com a população negra, durante a 5ª Edição dos Jogos e Atividades Culturais da População Negra de Campo Grande, no dia 06 de novembro de 2011, no Parque Ayrton Senna. O evento foi realizado pela Funesp, em parceria com o Conselho Municipal dos Direitos do Negro e a Uniderp/Anhanguera, com o intuito de resgatar e fortalecer a cultura Afra Sul-Mato-Grossense. Segundo pesquisas, no Estado do Mato Grosso do Sul a população negra abrange 44 % da população total [de 2.404.256 habitantes/Censo IBGE de 2010].

A análise da pesquisa realizada pelos acadêmicos da Uniderp, com a população negra da Capital, foi realizada nos meses de fevereiro e março deste ano. “Agora eles vão apresentar o projeto na reunião do Forpeder”, disse a professora Amirtes Carvalho, ao informar que será um bom momento para que toda a sociedade tenha um melhor entendimento sobre a população negra do Estado: “servirá para o profissional do Serviço Social também ver as necessidades e demandas da população negra e inferir através de estratégicas resolutivas”, disse Carvalho.

Já o vice-presidente do Forpeder/MS, Lúcio Martins da Silva, também presidente do Conselho Municipal dos Direitos do Negro, explicou que a pesquisa trata-se de um estudo sobre a realidade da população negra e que o trabalho foi feito com a população com idade a partir de 16 anos. “Até para saber o que os jovens negros pensam. Temos que preparar um futuro para eles de acordo com sua realidade”, comentou Lúcio da Silva, ao explicar que através do resultado da pesquisa a meta é realizar trabalhos em prol das políticas públicas para atender a população negra do estado. “Por meio deste trabalho poderemos estabelecer metas e um plano de ação”.

Forpeder/MS
O Fórum Permanente de Educação e Diversidade Étnico-Racial de Mato Grosso do Sul é uma organização social apartidária, sem fins lucrativos e de interlocução entre o poder público e a sociedade civil. Atua como órgão consultivo e propositivo de ações voltadas a implementação, articulação e definição de políticas públicas comprometidas com a aplicabilidade das Leis n.º 10. 639, de 9 de janeiro de 2003, e nº.11.645 de 10 de março de 2008 e temas correlatos à temática Étnico-Racial na área da Educação e Cultura, no processo ensino - aprendizagem.

Via Notícias MS

Rota do Pantanal

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Governo da início ao processo de licitação para restauração do Centro Cultural José Octávio Guizzo
Geral
Vídeo: Fogo no Nabileque consome até ponte
Geral
Motorista morre ao cair em barranco próximo a ponte do grego
Geral
Empresário morre após perder controle do carro na MS-276 e colidir contra uma árvore
Geral
Mega-Sena acumula e prêmio vai para R$ 60 milhões
Geral
Está de volta a castração de felinos pelo CCZ
Geral
Denunciado por som alto, rapaz coloca fogo na casa do vizinho
Geral
Carlos Iglesias causa confusão em restaurante de São Paulo
Geral
"A grande culpa é de Sheiza", diz esteticista denunciada pela morte de estudante brasileira
Geral
Motociclista morre ao perder controle em curva e bater em árvore na praça do Preto Velho

Mais Lidas

Polícia
Operação manda mais 580 pessoas pra casa após toque de recolher
Educação
Audiência pública aponta que não há condições para volta às aulas na Capital
Polícia
Idoso é encontrado morto em valeta
Geral
Governo da início ao processo de licitação para restauração do Centro Cultural José Octávio Guizzo