Menu
Busca segunda, 19 de abril de 2021
(67) 99647-9098
Governo Balada - topo - abril21
Geral

Fetems divulga nota contra volta as aulas

Documento cita decisão do Estado de manter "volta às aulas"

02 março 2021 - 18h41Joilson Francelino

A Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems) emitiu nesta terça-feira (2) nota contrariando a retomada das aulas presenciais nas instituições de ensino do Estado.

Para a entidade, a medida é necessária para barrar o avanço da doença. A Fetems, unida aos 74 SIMTEDs no interior, lamentaram ainda a decisão da Secretária Estadual de Educação de retomar as aulas em abril. Nesta semana, alunos começaram a volta às escolas estaduais para o acolhimento promovido pela Rede Estadual de Ensino.

Veja a nota na íntegra:

A FETEMS (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) e os 74 SIMTEDs afiliados parabenizam todos(as) os(as) Prefeitos(as), que a exemplo do Prefeito de Campo Grande-MS, mantiveram as Aulas no Sistema Remoto, neste momento de avanço no índice de contaminação do COVID-19 (CoronaVírus), inclusive entre crianças, adolescentes e jovens.

A FETEMS e os 74 SIMTEDs lamentam o ato da Secretária Estadual de Educação em promover o retorno das Aulas Presenciais num momento em que o próprio Secretário Estadual de Saúde recomenda a manutenção do isolamento social para frear a pandemia.

Vários órgãos públicos no Estado de Mato Grosso do Sul, para preservar a saúde dos(as) seus(as) servidores(as) e a população,  continuarão trabalhando remotamente, em sistema virtual ou por agendamento prévio.

Citamos o exemplo do Tribunal de Justiça Estadual, Justiça Federal, Justiça Eleitoral, Ministério Público Estadual e Federal, Defensoria Pública estadual e da união, Assembleia Legislativa, Detran, Defensoria Pública Estadual, dentre outros.

Nesse momento, a preservação da vida tem que estar acima das teimosias e vaidades pessoais, em especial observando os Estados do Rio Grande do Sul, São Paulo e Bahia que estão suspendendo as aulas presenciais por conta do aumento do índice de contaminação,  zelando assim pela vida de seus cidadãos.

O preço da COVID, muitas vezes, não diz respeito apenas à saúde, mas a vida de muitos.

Infelizmente, ao contrário do prefeito da capital e de outros municípios de Mato Grosso do Sul, a Secretaria Estadual de Educação insiste em pagar para ver se isso vai ou não acontecer entre nós.

Reiteramos a cobrança às Autoridades de Mato Grosso do Sul pelo NÃO RETORNO DAS AULAS PRESENCIAIS, providenciando, de forma urgente, uma política de Vacinação para toda população sul-mato-grossense e priorizar a vacinação para os(as) Trabalhadores(as) em Educação das Redes Estaduais e Municipais.

APP JD1_android

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Detran prorroga suspensão de vistorias para táxis e mototáxis até 30 de abril
Geral
Vídeo: Aluno deixa a câmera ligada enquanto faz sexo durante aula da UFSC
Geral
Detran-MS abre leilão de sucata aproveitável na terça-feira
Geral
Caio, Fiuk e Gil disputam permanência no BBB; quem será o eliminado ?
Geral
Vídeo: pé de Manoel de Barros é arrancado
Geral
UPAs tem 48 clínicos e 13 pediatras na manhã desta segunda-feira
Geral
AO VIVO: Reinaldo forma 254 sargentos da PM
Geral
Produtor rural morre após veículo passar por cima de rotatória e capotar
Geral
Pós em Advocacia Pública da EAGU está com inscrições abertas
Polícia
Jovem ferido por arma de fogo no Mário Covas segue internado e estável

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio