Menu
Busca segunda, 22 de abril de 2019
(67) 99647-9098
Geral

Governo divulga nota e diz que “vai colaborar em investigação”

Mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em empresas de publicidade da capital

14 fevereiro 2019 - 13h11Da redação

Após a “Operação Aprendiz”, desencadeada na manhã desta quinta-feira (14), pela  Polícia Federal (PF), Controladoria-Geral da União (CGU) e Ministério Público Estadual, visando cumprir 11 mandados de busca e apreensão a empresas ligadas ao ramo gráfico, de publicidade, e no Parque dos Poderes , o Governo do Estado publicou nota oficial sobre o assunto.

De acordo com texto, o governo designou a Controladoria Geral do Estado (CGE) para acompanhar as investigações da “Operação Aprendiz”. O estado reiterou sua posição de “colaborar com as investigações sobre quaisquer atos da administração pública”.

Por volta das 10h dois agentes da Polícia Federal e um da CGU, chegaram em um veículo descaracterizado e adentraram na governadoria, localizada no Parque dos Poderes, em Campo Grande. Até o fechamento da matéria os oficiais permaneciam ao local, provavelmente coletando documentos, sobre o período investigado.

Entenda

A operação realizada nesta quinta-feira (14) visa dar cumprimento a 11 mandados de busca e apreensão expedidos pela 4ª Vara Criminal Residual de Campo Grande. A operação investiga empresas ligadas ao ramo gráfico, de publicidade, e residência, todos localizados na capital. As informações mostram que algumas das empresas investigadas prestaram serviços para o Governo do Estado.

A investigação tem como objetivo apurar a aquisição “superfaturada de cartilhas educativas” pela Secretaria de Estado da Casa Civil, entre os meses de junho de 2015 e agosto de 2016. Segundo a PF, até o momento o prejuízo causado aos cofres públicos do estado estaria estimado em R$ 1.600.577,00.

Após a análise dos documentos, a CGU supôs, que apenas em relação a uma das cartilhas adquirida pela Secretaria de Estado da Casa Civil em junho de 2015, com intermediação de agência de publicidade, “um sobrepreço de 992%”.

pmcg - prestação de contas

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Avianca cancela 50 voos em Campo Grande
Geral
TRE divulga gabarito do processo seletivo para estagiários de ensino médio
Geral
Mega acumula e poderá pagar R$ 90 milhões na quarta-feira
Geral
Seminário em memória às vítimas de acidente de trabalho acontece nesta segunda, na capital
Geral
Canal eletrônico de ouvidoria da Agepan completa um ano
Geral
Status de área livre de aftosa sem vacinação é oportunidade estratégica para MS
Geral
Páscoa pode ser farta até para quem tem restrições alimentares
Geral
Meningite mata jornalista conhecido em MS
Geral
Feriado de Páscoa requer atenção redobrada nas estradas
Geral
Simpósio sobre segurança pública acontece na segunda-feira, na capital

Mais Lidas

Polícia
Casal morre em acidente na MS-164
Polícia
Jovem morre afogado em piscina do Corumbaense Futebol Clube
Saúde
Ibuprofeno e cetoprofeno podem agravar infecções
Geral
Mega acumula e poderá pagar R$ 90 milhões na quarta-feira