Menu
Busca sábado, 11 de julho de 2020
(67) 99647-9098
Governo dengue 02 - Atitude
Geral

Horário da Justiça deve ser mantido à tarde, com plantão pela manhã

28 janeiro 2011 - 11h22
O desembargador Luiz Carlos Santini deixa hoje a presidência do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) em Mato Grosso do Sul para assumir, na próxima terça-feira, o comando do TJ (Tribunal de Justiça). Santini assume o cargo já com a tarefa de decidir sobre um assunto polêmico: a mudança de horário na Justiça Estadual. Desde setembro, as comarcas só funcionam no período da tarde, medida adotada para economia de gastos e o prazo de duração da medida emergencial vence no dia 28 de fevereiro. Santini disse que já está estão sendo feitos estudos para definir “qual será a melhor forma de garantir a prestação jurisdicional no Estado”. Ele não adianta que caminho deve ser adotado, mas sinalizou que não dever nem o atual expediente concentrado no período da tarde nem o de antes, o dia todo. Segundo o que o novo presidente do TJ afirmou, o caminho mais provável é que seja adotado um sistema “híbrido”, em que sejam mantidos funcionários de plantão de atendimento pela manhã, com a concentração de horário à tarde. Conforme o desembargador, a partir da experiência desses meses com o horário concentrado à tarde, está sendo estudado o “melhor caminho”. A alteração do horário no TJ se transformou em uma batalha judicial, após a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) mover ação no STF (Supremo Tribunal Federal) contestando a medida. Santini disse que o componente polêmico da mudança também está sendo considerado nos estudos para avaliação do que vai ser feito a partir de 28 de fevereiro. Além do aspecto relacionado à imagem pública do Tribunal, arranhada por essa briga, a situação que motivou a mudança de horário também mudou, já que o orçamento do Tribunal para 2011 terá mais recursos repassados pelo Governo do Estado, com o aumento do duodécimo repassado pelo Executivo, de 6,3% da receita corrente líquida para 6,8%, o que vai significar um montande de R$ 450 milhões para a Justiça Estadual neste ano. Santini diz que, mesmo com esse ganho de 0,5% da receita estadual para o TJ, não é garantia de que voltar ao expediente de dia todo não signifique colocar as finanças do Tribunal em risco. Segundo ele, de setembro a dezembro, a economia com pessoal com o horário concentrado à tarde foi de meio milhão de reais. “O que estamos estudando é uma forma de garantir o atendimento das pessoas e ainda continuar economizando”. De acordo com ele, um dos fatores que está sendo levado em conta é a chamada produtividade nas varas, ou seja, o número de feitos processados antes e depois da mudança de horário. “Consoante os elementos que me foram fornecidos, o trabalho da atual administração concentrando o expediente forense deu como resultado um aumento na produtividade, de sorte que a manutenção ou não da redução do horário é algo a ser examinado com cautela, mas desde já pretendendo estabelecer um plantão no período matutino para atendimento dos advogados”. Desafio- Se a questão do horário é a primeira a ser definida pelo novo presidente do TJ, o objetivo maior, segundo ele, é “mostrar que não tem nada daquilo que foi falado no Judiciário de Mato Grosso do Sul”. Aquilo a que o magistrado se refere são as denúncias contra membros do Poder Judiciário surgidas no ano passado, durante a Operação Uragano, que levou à renúncia do então prefeito de Dourados, Ari Artuzi. Em uma das gravações feitas como parte das investigações, o deputado Ary Rigo (PSDB), derrotado nas eleições de outubro, fala de repasses ilegais tanto para o Judiciário quando para o MPE (Ministério Público Estadual). As denúncias motivaram investigações no MPE, MPF e apressaram a realização de uma inspeção do CNJ (Conselho Nacional de Justiça em Mato Grosso do Sul), realizada em dezembro. Sobre o resultado da inspeção, Santini diz estar tranqüilo. “Ela demonstrará a existência de boas práticas neste Poder”, resume. Fonte: CG News
PMCG Refis

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Jovem morre após ser atingido na cabeça por peça de 20kg
Acidente aconteceu em um armazém de grão na cidade de Rio Brilhante
Geral
Sindicato do Detran alerta: terceirização vai encarecer vistorias
Geral
Bolivianos bloqueiam fronteira e reivindicam ativação de hospital
Geral
Vídeo: Não era OVNI! Meteoro clareou céu da capital e interior
Geral
Em meio à pressão internacional, desmatamento na Amazônia dispara
Geral
Caixa libera mais um saque do auxílio de R$ 600; veja quem tem direito
Geral
Funtrab tem vaga para açougueiro, caseiro, marceneiro e outras
Geral
Vídeo: Meteoro, OVNI, o que rasgou o céu na região do Santa Maria?
Geral
AO VIVO - V12 e DJ Marcelo Natureza tocam as mais pedidas pelo público
Geral
Banda de pop/rock, V12 fará live nesta quinta-feira

Mais Lidas

Geral
Jovem morre após ser atingido na cabeça por peça de 20kg
Acidente aconteceu em um armazém de grão na cidade de Rio Brilhante
Política
Simone e Nelsinho avaliam como positiva escolha do novo ministro da Educação
Esportes
Botafogo de Ribeirão vê ilegalidade na volta do Campeonato Paulista
Geral
Sindicato do Detran alerta: terceirização vai encarecer vistorias