Menu
Busca segunda, 20 de maio de 2019
(67) 99647-9098
Geral

Hospital do Coração avisa: pacientes sem gravidade terão de esperar

23 março 2011 - 14h04
A dificuldade de conseguir atendimento mesmo tendo plano de saúde em Campo Grande vai aumentar um pouco mais. Depois do Proncor suspender o atendimento à noite para os segurados, agora é o Hospital do Coração, na rua Candio Mariano, que avisa: vai priorizar os casos para os quais seu atendimento está voltado. Os outros terão de esperar. Um comunicado à população do hospital divulgado hoje informa que terão prioridade os casos de doenças cardiológicas, pneumológicas e neurológicas. O texto também cita o atendimento a pacientes idosos e a realização de procedimentos de alta complexidade, como cirurgias cardíacas, neurológicas, urológicas e abdominais de grande porte. O diretor-presidente do hospital, Renato Rezende, afirmou ao Campo Grande News que isso não quer dizer recusa no atendimento a outros tipos de casos, mas fez um alerta de que, pacientes quem não apresentem qualquer risco, vão ter de esperar. Segundo o hospital, a medida está sendo adotada até para garantir a segurança dos funcionários. A decisão foi precipitada por um episódio ocorrido na semana passada, quando um policial, para exigir atendimento por causa de uma erisipela, ameaçou dar tiros na recepção da instituição. Por dia, segundo as informações do hospital, cem pessoas são atendidas no pronto-socorro da instituição. É muito, segundo o diretor, considerando a estrutura do hospital, que tem 60 leitos (20 deles de CTI e 10 de Unidade Coronariana), e apenas dois médicos de plantão. Reflexo-Com a suspensão do atendimento à noite pelo Proncor para segurados de planos de saúde, a procura aumentou ainda mais. “Uma parte desses pacientes migrou para cá, obviamente”, afirma Renato Rezende. O médico reforçou durante a conversa com a reportagem que o hospital não vai negar atendimento a pacientes de emergência e que está apenas “deixando claro” que vai priorizar o atendimento para o qual é “vocacionado”. Ele exemplificou dizendo quem um paciente que chegar ao hospital com sinais derrame, por exemplo, terá atendimento prioritário, enquanto um que tiver sintomas de virose, sem gravidade, precisará esperar. Fonte: CG News
Fac Feijoada 2019

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Compadre Washigton está internado após assalto
Geral
Onze pessoas morrem e uma fica ferida em chacina
Geral
Motociclista morre em acidente na BR-163
Geral
Ativistas pelos direitos humanos e LGBT são homenageados na capital
Geral
Após investigação, diretor de presídio é dispensado em Dourados
Geral
Reservatório no Distrito Federal chega a 100% de capacidade
Geral
Universidade leva serviços gratuitos à comunidade no próximo dia 25
Geral
CapacitaSUAS avança em MS e estado reforça pioneirismo na Assistência Social
Geral
Mega-Sena pode pagar 7 milhões neste sábado
Geral
Novas medidas deixarão banda larga mais acessível, segundo Anatel

Mais Lidas

Polícia
Travesti é encontrada morta na madrugada deste domingo
Cidade
Inscrições para sorteio de apartamentos na capital encerram terça-feira
Polícia
Troca de tiros termina com homem morto e PM ferido
Educação
Estão abertas as Inscrições para o Encceja