Menu
Busca quarta, 20 de janeiro de 2021
(67) 99647-9098
Governo Futebol
Geral

“Impagável”, dívida da Santa Casa é de R$ 72 milhões

26 outubro 2010 - 17h00
As dívidas do maior e mais importante hospital de Mato Grosso do Sul somam R$ 72 milhões e não há perspectiva de pagamento. No valor estão incluídos débitos da Santa Casa de Campo Grande com bancos e fornecedores, entre outros. “Herdamos uma dívida impagável”, explicou o diretor financeiro da junta interventora, Edson da Mata. Foram R$ 57 milhões da administração anterior. Nesta terça-feira, a administração da Santa Casa fez uma prestação de contas ao prefeito e à imprensa. A junta interventora pagou R$ 22,4 milhões, mas os juros empurraram a dívida para cima. E o cenário ainda é ruim. “Só de ações trabalhistas temos R$ 81 milhões tramitando na Justiça”, diz Edson. De acordo com o prefeito Nelson Trad Filho, vários fatores conspiram contra a Santa Casa: a “epidemia” de traumas, o envelhecimento da população e até a agilidade do Samu (Serviço de Atendimento de Urgência). Antes, muitas pessoas morriam antes da chegada do socorro, o que diminuiu, segundo o prefeito, graças ao serviço. Apesar das dívidas ter aumentado, Nelsinho, que é médico, diz que tem a convicção “que está sendo feito o melhor”. Obras - O diretor-administrativo Jorge Martins apresentou em sua prestação de contas a realização das reformas do Pronto Socorro, do espaço físico da Nutrição Enteral, do CTI (Centro de Tratamento Intensivo) do 1º andar, com seis leitos; do CTI 7, com 15 leitos; do CTI 1, 3 e 4, com 18 leitos; da creche; e de oito salas do centro cirúrgico, além da revitalização e equipamento da recepção principal do hospital. Estão em execução, as reformas do CTI 2, da farmácia do Centro Cirúrgico, do Espaço Físico do Banco de Sangue (subsolo 1) e do espaço físico para mudança do ambulatório, além da pintura geral externa, a aquisição de materiais e equipamentos nas instalações do serviço de nutrição parenteral e a construção do Hospital do Trauma, com 120 leitos. Dessas obras, cinco deverão ser concluídas ainda neste ano. Ficam para 2011 apenas a pintura geral externa (31 de janeiro) e o Hospital do Trauma (31 de dezembro, também do ano que vem). Além desses projetos, a Santa Casa diz que irá iniciar em novembro a reforma do Prontomed, licitou a reforma dos 15 leitos da unidade coronariana e anunciou para este ano a troca do PABX, após 30 anos de uso, por um sistema mais moderno, com 400 ramais, doado pela operadora de telefonia Oi. Fonte: CG News

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Prefeitos são vacinados contra a Covid e MP apura denúncias
Geral
"Influenciadora de aglomeração", estado de Ygona é grave, aponta mãe
Geral
Energisa sobre ranking do Procon: "não representa a eficiência"
Geral
Justiça estende auxílio a produtores e pescadores da região de Mariana
Geral
Dez dias após o irmão, médico Joel Peixoto morre de Covid
Geral
Procon já tem 462 reclamações em 2021; maioria é das empresas de água e luz
Geral
Famílias denunciam sumiço de aliança e dentes de ouro de pacientes no Hospital Regional
Geral
Chuva derruba árvore e cerca no Parque dos Poderes
Geral
Para incentivar a doação de medula óssea e sangue, Carlão vai correr e pedalar 800 km
Geral
Governo licita materiais didáticos impressos e online para rede estadual

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio