Menu
Busca quarta, 26 de fevereiro de 2020
(67) 99647-9098
tj ms topo
Geral

“Impagável”, dívida da Santa Casa é de R$ 72 milhões

26 outubro 2010 - 17h00
As dívidas do maior e mais importante hospital de Mato Grosso do Sul somam R$ 72 milhões e não há perspectiva de pagamento. No valor estão incluídos débitos da Santa Casa de Campo Grande com bancos e fornecedores, entre outros. “Herdamos uma dívida impagável”, explicou o diretor financeiro da junta interventora, Edson da Mata. Foram R$ 57 milhões da administração anterior. Nesta terça-feira, a administração da Santa Casa fez uma prestação de contas ao prefeito e à imprensa. A junta interventora pagou R$ 22,4 milhões, mas os juros empurraram a dívida para cima. E o cenário ainda é ruim. “Só de ações trabalhistas temos R$ 81 milhões tramitando na Justiça”, diz Edson. De acordo com o prefeito Nelson Trad Filho, vários fatores conspiram contra a Santa Casa: a “epidemia” de traumas, o envelhecimento da população e até a agilidade do Samu (Serviço de Atendimento de Urgência). Antes, muitas pessoas morriam antes da chegada do socorro, o que diminuiu, segundo o prefeito, graças ao serviço. Apesar das dívidas ter aumentado, Nelsinho, que é médico, diz que tem a convicção “que está sendo feito o melhor”. Obras - O diretor-administrativo Jorge Martins apresentou em sua prestação de contas a realização das reformas do Pronto Socorro, do espaço físico da Nutrição Enteral, do CTI (Centro de Tratamento Intensivo) do 1º andar, com seis leitos; do CTI 7, com 15 leitos; do CTI 1, 3 e 4, com 18 leitos; da creche; e de oito salas do centro cirúrgico, além da revitalização e equipamento da recepção principal do hospital. Estão em execução, as reformas do CTI 2, da farmácia do Centro Cirúrgico, do Espaço Físico do Banco de Sangue (subsolo 1) e do espaço físico para mudança do ambulatório, além da pintura geral externa, a aquisição de materiais e equipamentos nas instalações do serviço de nutrição parenteral e a construção do Hospital do Trauma, com 120 leitos. Dessas obras, cinco deverão ser concluídas ainda neste ano. Ficam para 2011 apenas a pintura geral externa (31 de janeiro) e o Hospital do Trauma (31 de dezembro, também do ano que vem). Além desses projetos, a Santa Casa diz que irá iniciar em novembro a reforma do Prontomed, licitou a reforma dos 15 leitos da unidade coronariana e anunciou para este ano a troca do PABX, após 30 anos de uso, por um sistema mais moderno, com 400 ramais, doado pela operadora de telefonia Oi. Fonte: CG News

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
''Havia muito mais gente'', diz jornalista sobre carnaval de Corumbá
Geral
Aluno do Vale Universidade pode cumprir estágio aos finais de semana
Geral
Vídeo - "Senhor só fala merda", diz indígena a gestor da Funai
Geral
Terça começa sem atrasos e cancelamentos no aeroporto da capital
Geral
Morte de Lanzarini causa comoção no mundo político
Geral
Mulheres do MS passam média nacional e ocupam 38% dos negócios
Geral
Falece o ex-prefeito Dirceu Lanzarini
Geral
Finalizada: Procon-MS divulga pesquisa de preços de combustíveis
Geral
Lanzarini será transferido para Campo Grande
Geral
Na mesa de operação, ex-prefeito Dirceu Lanzarini luta pela vida

Mais Lidas

Educação
Resultado da inscrição para Fies e P-Fies sai nesta quarta
Internacional
Coronavírus: Brasil vai receber 2 mil voos de países com casos
Cidade
Vídeo mostra briga que pode ter sido durante Carnaval na capital
Geral
''Havia muito mais gente'', diz jornalista sobre carnaval de Corumbá