Menu
Busca sexta, 30 de outubro de 2020
(67) 99647-9098
Geral

“Impagável”, dívida da Santa Casa é de R$ 72 milhões

26 outubro 2010 - 17h00
As dívidas do maior e mais importante hospital de Mato Grosso do Sul somam R$ 72 milhões e não há perspectiva de pagamento. No valor estão incluídos débitos da Santa Casa de Campo Grande com bancos e fornecedores, entre outros. “Herdamos uma dívida impagável”, explicou o diretor financeiro da junta interventora, Edson da Mata. Foram R$ 57 milhões da administração anterior. Nesta terça-feira, a administração da Santa Casa fez uma prestação de contas ao prefeito e à imprensa. A junta interventora pagou R$ 22,4 milhões, mas os juros empurraram a dívida para cima. E o cenário ainda é ruim. “Só de ações trabalhistas temos R$ 81 milhões tramitando na Justiça”, diz Edson. De acordo com o prefeito Nelson Trad Filho, vários fatores conspiram contra a Santa Casa: a “epidemia” de traumas, o envelhecimento da população e até a agilidade do Samu (Serviço de Atendimento de Urgência). Antes, muitas pessoas morriam antes da chegada do socorro, o que diminuiu, segundo o prefeito, graças ao serviço. Apesar das dívidas ter aumentado, Nelsinho, que é médico, diz que tem a convicção “que está sendo feito o melhor”. Obras - O diretor-administrativo Jorge Martins apresentou em sua prestação de contas a realização das reformas do Pronto Socorro, do espaço físico da Nutrição Enteral, do CTI (Centro de Tratamento Intensivo) do 1º andar, com seis leitos; do CTI 7, com 15 leitos; do CTI 1, 3 e 4, com 18 leitos; da creche; e de oito salas do centro cirúrgico, além da revitalização e equipamento da recepção principal do hospital. Estão em execução, as reformas do CTI 2, da farmácia do Centro Cirúrgico, do Espaço Físico do Banco de Sangue (subsolo 1) e do espaço físico para mudança do ambulatório, além da pintura geral externa, a aquisição de materiais e equipamentos nas instalações do serviço de nutrição parenteral e a construção do Hospital do Trauma, com 120 leitos. Dessas obras, cinco deverão ser concluídas ainda neste ano. Ficam para 2011 apenas a pintura geral externa (31 de janeiro) e o Hospital do Trauma (31 de dezembro, também do ano que vem). Além desses projetos, a Santa Casa diz que irá iniciar em novembro a reforma do Prontomed, licitou a reforma dos 15 leitos da unidade coronariana e anunciou para este ano a troca do PABX, após 30 anos de uso, por um sistema mais moderno, com 400 ramais, doado pela operadora de telefonia Oi. Fonte: CG News
CertFica

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Sesi, Sebrae e Senac fazem mutirão para reforçar biossegurança no feriado
Geral
Idoso morre após ser atropelado ao tentar atravessar rodovia em MS
Geral
Gusttavo Lima pagará pensão de R$ 56 mil para Andressa e filhos, diz site
Geral
AO VIVO – Motoboys fazem buzinaço em frente ao condomínio onde Edimar sofreu racismo
Geral
Idosa pede socorro após jiboia parar no portão de sua casa na capital
Geral
Carro capota após pneu traseiro furar e passageiro morre na BR-158
Geral
UEMS realizará live sobre a Rota Bioceânica e segurança pública
Geral
Falha de manutenção ocasionou a queda do helicóptero que transportava Boechat, diz FAB
Geral
Deputado propõe mais uma data dedicada aos cristãos
Geral
Cemitérios terão normas para visitação no Finados

Mais Lidas

Política
Simone Tebet discorda da legalização de jogo de azar para financiar Renda Cidadã
Internacional
Forte terremoto atinge a Grécia e Turquia e gera tsunami
Oportunidade
Fapec abre seleção para preencher vaga de analista financeiro
Brasil
Em live, Padre Fábio de Melo defende união civil entre homossexuais