Menu
Busca quinta, 27 de janeiro de 2022
(67) 99647-9098
TJMS Jan22
Geral

Laudo aponta que pilotos do avião que caiu com Marília Mendonça não usaram drogas

Doenças pré-existentes também foram descartadas pelos testes de detecção do IML de MG

01 dezembro 2021 - 17h29Méri Oliveira, com Folha de S. Paulo

Os primeiros resultados dos exames toxicológicos e para detecção de doenças pré-existentes descartaram a possibilidade de que piloto e copiloto o avião que caiu com a cantora Marília Mendonça tivessem problemas de saúde ou tivessem usado drogas, oque poderia ter contribuído para o acidente em Caratinga (MG), no dia 5 de novembro, que matou todos os ocupantes da aeronave. 

Com isso, uma linha de investigação foi descartada pela Polícia Civil de Minas Gerais. Outra hipótese deixada de lado é a de que o avião tivesse sido atingido por disparo de arma de fogo, deixando para investigação as possibilidades de falha mecânica ou falha humana.

Os testes foram realizados pelo Insituto Médico Legal (IML) de Minas Gerais, com  análise de fragmentos de órgãos, como cérebro, pulmões e coração.  

Choque contra rede elétrica

De acordo com informações da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), a aeronave teria se chocado contra um cabo para-raios que protege a linha de distribuição. Ainda de acordo com a empresa, a torre que sustenta essa linha tem 35,5 metros de altura e, segundo a Polícia Civil, a torre está fora da área de proteção do aeroporto.

O cabo em questão teria se rompido e se enrolado nos cabos de energia da linha em questão, mas não houve danos à estrutura da torre, de acordo com a Cemig.

Causa das mortes

A perícia do IML concluiu que todos os ocupantes morreram de politraumatismo provocado pelo impacto da aeronave no solo.

Após atingir a estrutura da rede de energia elétrica, o avião caiu próximo a uma cachoeira. "Não há indícios de que as mortes tenham ocorrido durante o voo", afirmou o médico legista Thales Bittencourt, do IML de Minas. 

O delegado da Polícia Civil respondável pelo caso, Ivan Lopes Salles, explicou que as próximas fases das averiguações dependem do resultado das análises do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) nas peças da aeronave, e é um trabalho que não tem prazo para ser concluído.

Senar - Jan22

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Homem que deu capacetadas levou garrafada antes, diz moradora do condomínio no Tarumã
Geral
Morte de Luiz Crosara emociona Uberaba
Geral
Homem desaparecido no Pioneiros é encontrado na BR desorientado
Geral
Resolução que detalha avaliação psicológica para porte de arma é publicada
Geral
Unidades prisionais de MS não poderão receber visitas por 15 dias
Geral
Estado programa orçamento de R$ 710.620 milhões para o Fundo Especial de Saúde
Geral
BBB: Luciano é eliminado antes de alcançar a tão desejada fama
Geral
Técnico de enfermagem que estava desaparecido desde quinta é encontrado na Capital
Geral
Pagamento de benefícios do INSS com reajuste começaram hoje
Geral
Enfermeira que morreu em acidente comemorou a volta para casa nas redes sociais

Mais Lidas

Polícia
Homem passa mal e morre na casa da mãe
Polícia
Irmãos matam pai a pauladas por acharem que ele matou a mãe deles
Comportamento
Murilo abre mão de bens na divisão do patrimônio de Marília, diz colunista
Polícia
Homem esfaqueado no peito pela esposa no Noroeste morre no hospital