Menu
Busca quarta, 18 de setembro de 2019
(67) 99647-9098
Geral

Lei antifumo é regulamentada e fiscalização já começou na Capital

27 junho 2010 - 10h34

A partir de agora, recintos de uso coletivo como lanchonetes, praças de alimentação, restaurantes, boates, bares, cinema e demais logradouros públicos fechados estarão sendo fiscalizados pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) e Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur).

Com a regulamentação da Lei Complementar nº 150, publicada na última quinta-feira (24), no Diogrande (Diário Oficial do Município de Campo Grande), passa a ser válida a proibição do uso de produtos derivados ou não do tabaco e aos proprietários dos referidos locais caberá a responsabilidade de afixarem placas, em local visível, alertando sobre a proibição do consumo de quaisquer produtos fumígeros.

De acordo com o decreto, o não cumprimento da Lei resultará nas seguintes sanções: advertência por notificação ao proprietário; em casos de reincidência aplicação de multas que vão de R$ 300,00 a R$ 600,00, suspensão do alvará de funcionamento, por 90 dias, cassação do alvará de funcionamento, caso o estabelecimento seja reincidente no prazo de 6 meses, após a suspensão do alvará de funcionamento. Pela legislação vigente, os valores das multas serão atualizadas anualmente com base na variação do índice de Preços ao Consumidor Amplo Especial- IPCA-E.

A Lei Municipal, que tem autoria do presidente da Casa de Leis, vereador Paulo Siufi (PMDB) e os parlamentares Jamal Salém (PR) e Professor João Rocha (PSDB) não será válida em locais de cultos religiosos em que o produto fumígeno faça parte do ritual; às instituições de saúde que tenham pacientes autorizados a utilização de produtos derivados do tabaco, às vias públicas e espaços ao ar livre; às residências e estabelecimentos específicos para o consumo de cigarro. "Fizemos a Lei para que os campo-grandense possam ter mais qualidade de vida. Para preservar a saúde da nossa população, já que os fumantes passivos são os que mais sofrem com o mal que a ingestão da fumaça do cigarro produz", disse o presidente do Legislativo Municipal Paulo Siufi.

 

Toka do Jacare - perkal

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Eleição para composição do CRO/MS termina nesta tarde
Geral
Aumentou desigualdade de rendimentos entre as famílias, aponta pesquisa
Geral
PDV resultará em redução anual de R$ 8 mi, com despesa de pessoal
Geral
Anatel realiza operação de combate à pirataria de equipamentos de telecomunicações
Geral
Diretor da Emha esclarecerá dúvidas ao vivo nesta quarta, no JD1
Geral
Reinaldo estará em Rio Verde com “Governo Presente”
Geral
Aeroporto da capital opera sem atrasos e cancelamentos nesta manhã
Geral
Árvore cai e Espírito Santo está interrompida
Geral
Bolsonaro aprova lei que obriga agressor doméstico a ressarcir Estado
Geral
Eleição para Conselheiros Tutelares ocorre dia 6 de outubro

Mais Lidas

Geral
Supermercado Real, no São Conrado, é autuado por vender produtos vencidos
Brasil
Vídeo – Torcedor do Athletico tem a mão dilacerada ao manusear rojão
Internacional
Vídeo - De cueca, homem cai de prédio ao fugir da casa da amante
Oportunidade
TIM abre vagas para jovem aprendiz na capital