Menu
Busca sábado, 15 de maio de 2021
(67) 99647-9098
TJMS - maio21
Geral

Ministério Público flagra trabalhadores vivendo em situação precária em MS

16 setembro 2011 - 20h06MPT

Representantes do Ministério Público do Trabalho fizeram uma vistoria, na quarta-feira (14), nos lojamentos dos trabalhadores que atuam na construção da Estrada Parque em Corumbá, a 444 quilômetros de Campo Grande. Eles constaram que os funcionários das empresas terceirizadas pelo estado para a execução da obra viviam em situação degradante. Alguns sequer tinham registro na carteira de trabalho.

Em nota, o governo de Mato Grosso do Sul informou que vai exigir, das empresas contratadas para o serviço, o cumprimento das leis trabalhistas e vai tomar todas as providências para que os dispositivos legais sejam cumpridos para garantir a retomada das obras.

O procurador do trabalho Rafael de Azevedo Rezende Salgado, responsável pela vistoria, relatou que aproximadamente 30 trabalhadores dormem em barracos de lona, em camas sem colchões, tomam banho em lagos formados pela cheia e bebem água em um rio repleto de jacarés.

Além dos alojamentos inadequados, não eram fornecidos equipamentos de proteção individual no canteiro de obras e o transporte até o local era precário.

Foram contratados trabalhadores de Terenos, Miranda e Campo Grande pelas empreiteiras contratadas pelo estado. De acordo com o MPT, Salgado entrou em contato com os responsáveis por essas empresas exigindo remoção imediata dos funcionários para hotéis ou fazendas na região.

Em uma nova vistoria realizada na quinta-feira (15), representantes do Ministério Público do Trabalho constataram que vários trabalhadores já haviam sido retirados do local.

A ação foi acompanhada por membros da Auditoria Fiscal do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), que encaminhou relatório de interdição das obras ao governo de MS. A unidade da Agência Estadual de Gestão e Empreendimentos (Agesul) em Corumbá também foi comunicada. As obras foram paralisadas e só poderão ser retomadas após a regularização das atividades.

Também foram agendadas audiências no MPT de Corumbá, para a próxima segunda-feira (19), com as empreiteiras e governo para que sejam tomadas as providências necessárias para resolver o problema.

Girafa

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Mãe de Henry continuará em cela isolada, ela alega "temer pela vida"
Saúde
Covid-19: Governo compra 100 milhões de doses da vacina da Pfizer
Geral
AO VIVO: Busca pela segunda dose é baixa nesta sexta
Brasil
Depois de 16 anos na Record, jornalista Carla Cecato é demitida por e-mail
Brasil
Maioria do STF vota a favor da obrigação do governo de realizar Censo em 2022
Geral
Cancelamento: passageiros reclamam e motoristas justificam
Geral
Juliette não renova com a Globo e pode aceitar outras propostas
Saúde
Novo lote com 13 mil doses chegou hoje em MS
Saúde
Butantan entrega 1,1 milhão de doses e paralisa produção de vacinas
Geral
Consórcio Brasil Central autoriza importação da vacina Sputnik V

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio