Menu
Menu
Busca quarta, 24 de julho de 2024
Secovi - Julho24
Geral

MP fala em “sobrepreço” na compra de cartilhas, mas não cita acusados

Empresas privadas e órgão público foram alvos de operação nesta manhã

14 fevereiro 2019 - 18h44Da redação    atualizado em 14/02/2019 às 19h26

A "Operação Aprendiz", deflagrada na manhã desta quinta-feira (14), revelou possível “dispensa irregular de licitação, superfaturamento e sobrepreço” na aquisição de material educativo para o Governo do Estado.

Sem citar os acusados, o promotor de Justiça, Marcos Alex, informou que seis agências de publicidade eram incumbidas pelo estado de contratar o serviço da Editora Planeta, para a aquisição de cartilhas para campanhas educativas estaduais, dispensando assim o processo licitatório. O promotor ressalta que “qualquer aquisição de material deve ser submetida ao processo licitatório”.

As agências de publicidade que compravam o material da editora usavam a verba publicitária. Com base em análises de documentos apreendidos, o promotor revelou que uma das agências teria contrato orçado em R$ 35 milhões, sem acusar, porém, o que há criminoso ou errado nisso.

Segundo o promotor, a editora comprava as cartilhas em uma empresa terceirizada por valores entre R$ 0,70 a R$ 1,00 e vendia para as agencias por R$ 7. A editora não teria estrutura para atender a demanda exigida para a produção do material educativo, segundo o promotor. Até o momento, o “prejuízo oriundo do sobrepreço” ao erário teria sido de 1.600.577,00.

Marcos Alex disse que os documentos apreendidos nesta operação serão analisados para se ter uma dimensão total da investigação e a partir de então ouvir as pessoas. “O objetivo da busca e apreensão neste momento é para obter documentos que se refiram especialmente a compra, que visa complementar sobretudo identificar agentes públicos e empresários que possam estar envolvidos nessas operação de compra e venda”, ressaltou.

Reportar Erro

Deixe seu Comentário

Leia Também

Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos
Geral
Sistema Eletrônico de Informações do governo é hackeado e está fora do ar
Bilhete deixado pela mulher ao abandonar o bebê
Geral
JD1TV: Mulher abandona bebê com bilhete em hospital
Conselheiro Jerson Domingos -
Justiça
Jerson Domingos recorre ao TJ para manter ação da Operação Omertà na Justiça de MS
Aviso do dia 19 de julho no Aeroporto Internacional de Hong Kong
Geral
'Apagão cibernético' mundial foi causado por bug, diz CrowdStrike
Vereador Claudinho Serra
Interior
Ex-chefe de gabinete de Claudinho Serra contesta acusações da Operação Tromper
Ainda dá tempo: Artistas têm prazo maior para se inscrever no concurso do TJ
Geral
Ainda dá tempo: Artistas têm prazo maior para se inscrever no concurso do TJ
Prefeito de Ladário, Iranil de Lima Soares  -
Interior
MP investiga possível nepotismo na nomeação de companheira do prefeito em Ladário
Bilhete da Mega-Sena em Casa lotérica
Geral
Ninguém acerta e Mega-Sena acumula subindo para R$ 65 milhões
Giroto e Rachel apostam em perícia para comprovar origem lícita de patrimônio milionário -
Justiça
Perita se defende sobre laudo que Giroto diz ser "imprestável"
Foto: Álvaro Rezende
Geral
Com clima instável, Pantanal tem 'suspiro' com nova diminuição de focos de incêndios

Mais Lidas

Cabo da PMMS é condenado por realizar "bicos" durante licença médica
Justiça
Cabo da PMMS é condenado por realizar "bicos" durante licença médica
Escola Sesi oferta 104 vagas de gratuidade integral na educação básica
Educação
Escola Sesi oferta 104 vagas de gratuidade integral na educação básica
Lulu Oliveira
Comportamento
Aos 41 anos, Lulu Oliveira representará MS no Miss Universo Brasil 2024
Sala de atendimento da DEPCA
Polícia
Adolescente é esfaqueado pela mãe e fica com as vísceras expostas na Capital