Menu
Busca domingo, 18 de agosto de 2019
(67) 99647-9098
Geral

MPE ingressa com ação pedindo indenização contra caçadores

14 maio 2011 - 08h11Arquivo

A Promotoria de Justiça do Meio Ambiente de Aquidauana ajuizou nesta semana ação civil pública com pedido de indenização por danos ambientais contra os caçadores e patrocinadores de caçada de animais silvestres na Fazenda Santa Emília (Pousada Araraúna), antigo Centro de Pesquisa da Uniderp.

A ação, assinada pelo promotor de justiça Eduardo Cândia, pede a condenação do proprietário e do possuidor direto da fazenda em, pelo menos, R$1.000.000,00 (um milhão de reais) e, pelo menos, R$200.000,00 (duzentos mil reais) aos demais participantes da caçada.

Além do pedido de indenização por danos ambientais irreversíveis, a promotoria formulou pedido de indenização por danos extrapatrimoniais (moral coletivo), bem como danos punitivos. Segundo o promotor Eduardo Cândia, a denúncia pleiteando a responsabilização penal dos caçadores foi apresentada à justiça há uma semana.

Prefeitura - Niver CG

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Remédio para cólica menstrual tem efeito para tratar esquistossomose
Geral
Embraer divulga fotos de protótipo de avião com propulsão elétrica
Geral
Número de brasileiros presos no exterior sobe 18% em um ano
Geral
Trabalho de estudantes de MS contra violência doméstica e feminicídio ganha tela na TVE Cultura
Geral
Funsat Itinerante faz encaminhamento para emprego a emissão de CTPS
Geral
Mãe e filha de 5 anos que tiveram a casa queimada pedem doações
Geral
Trabalhador fica soterrado após desmoronamento em obra de drenagem
Geral
Detran inicia leião de veículos nesta sexta
Geral
Empresas locais apostam em troca de experiências e práticas
Geral
Adolescente passa mal ao ingerir medicamentos em escola da capital

Mais Lidas

Política
PSDB tem três nomes para vice de Marquinhos
Geral
Mãe e filha de 5 anos que tiveram a casa queimada pedem doações
Cidade
AO VIVO – Emha sorteia 160 unidades habitacionais em Campo Grande
Polícia
BMW capota e bombeiros cortam teto para retirar vítimas