Menu
Busca sexta, 22 de outubro de 2021
(67) 99647-9098
Gov 44 anos
Geral

Municípios afetados pela chuva buscam solução para amenizar prejuízos

16 março 2011 - 14h24
Representantes dos sindicatos rurais dos municípios atingidos pelas chuvas no Estado estiveram reunidos nesta tarde com a Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul) para discutir soluções que diminuam os prejuízos com a safra. A titular da Seprotur, secretária Tereza Cristina, lembrou que as chuvas estão causando prejuízos a outros setores, também. “O estado não está perdendo só com grãos, por exemplo, o estado também está perdendo com a produção de aviários. As estradas estão ruins e não conseguem levar ração para as aves. Existe muito leite também que estragou porque não teve como sair das fazendas por conta das estradas em péssimas condições”. A colheita da safrinha de milho também preocupa o governo. “Se não parar de chover em 10 dias o milho vai ser plantado numa condição bem inferior”, ressaltou. Cerca de dez municípios estiveram representados na reunião, que também contou com a presença de técnicos da Seprotur (Secretaria de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo) e do superintendente Estadual do Banco do Brasil, Luiz Alves. De acordo com o presidente da Famasul, Eduardo Ridel, a estimativa de perdas em todos os municípios ainda é imprecisa, devido às condições climáticas instáveis. Mas a Federação estima que dos 5,4 milhões de toneladas de soja que deveriam ser produzidas, ao menos 1 milhão tenha sido perdido. Após a reunião, que foi fechada para a imprensa, Ridel reforçou que o papel da Famasul na questão é “política”, no sentido de intermediar e articular a negociação entre os produtores, as empresas que compram os produtos e a classe política. No entanto, ele fez questão de ressaltar que “a negociação entre produtor e comprador é privada, não temos como exigir ou fixar um preço. Mas o estado tem como fiscalizar essa questão”. A declaração veio após ser questionado sobre a possibilidade das empresas aproveitarem a situação para oferecer um preço menor que o de mercado para a soja. Também durante a reunião foi negociado o prazo concedido para os produtores quitarem dívidas com créditos que já têm no banco. O superintendente estadual do BB lembrou que o banco irá analisar caso por caso para conceder a prorrogação. Mas, ainda de acordo com Luis Alvez, a recomendação da direção nacional do BB é a de que o processo de renegociação com os produtores seja facilitado e agilizado. Fonte: CG News
Unica - primavera

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Vídeo - Energisa terá até helicóptero para possível vendaval
Geral
Vídeo - "Seremos eficientes", garante Marquinhos sobre vendaval
Geral
Ministro do TSE fala sobre confiabilidade de urnas eletrônicas ao JD1 Notícias
Geral
Pfizer tem alta eficácia contra Covid em crianças, diz estudo
Geral
Depois da capital, Estado também decreta ponto facultativo dia 1° de novembro
Geral
Ao vivo: Corpo de Bombeiros fala sobre plano de prevenção para tempestade prevista no fim de semana
Geral
Você tem alguma história de terror real legal para contar? Mande para o JD1 Notícias
Geral
Trecho da Rui Barbosa será interditado durante uma semana
Geral
Shoppings da Capital se unem à CDL para ajudar famílias afetadas pelo temporal
Geral
Para custear exame de filho com DMD, mãe faz barras de chocolate para vender

Mais Lidas

Polícia
Homem pula o muro e flagra a ex-mulher com outro e transtornado agride ela e tranca os dois
Brasil
Vídeo: Homem se desespera ao ver que racha com os amigos acabou em morte
Geral
Com oito filhos, mãe anuncia gravidez de gêmeos e dispara: 'queremos mais'
Geral
Pastor embolsa R$ 30 milhões da Igreja Universal e foge