Menu
Busca quarta, 26 de fevereiro de 2020
(67) 99647-9098
tj ms topo
Geral

Na Capital, dengue será tratada como caso de polícia

02 agosto 2010 - 15h40
Uma das novidades da campanha 2010 contra a dengue é a implantação de uma coordenadoria de julgamentos em consultas (CJC), que será formada por um coordenador e três membros julgadores. Dependendo da importância, o caso pode ser encaminhado para a Decat (Delegacia Especializada de representação a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista). As penalidades para quem não colaborar com o combate à dengue deixam ser apenas administrativas e podem passar para o âmbito criminal. A região nobre de Campo Grande, em especial nos bairros Vila Glória, Carvalho, Bela Vista, Itanhangá, São Bento e Monte Líbano, foi apontada pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) proporcionalmente com a maior concentradora de focos do mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue. A incidência é de 1,5 foco para cada 100 imóveis visitados pelos agentes. Ana Paula de lima Resende, diretora da assessoria em saúde da Sesau, revela que os agentes de saúde estão encontrando muita dificuldade para entrar nos imóveis para verificar os focos de dengue. “Os proprietários, principalmente de áreas nobres, acabam não facilitando o trabalho de verificação. Eles acham que estão imunes”, diz. Neste ano, a CJC, vai agilizar o ingresso de pedidos de alvará judicial caso proprietários de residências ou empresas se recusem a receber os agentes de saúde. O mesmo será feito em relação a locais que estejam fechados. Em coletiva, hoje de manhã, foram apontadas algumas estratégias que a prefeitura vai adotar para a campanha 2010 de combate a dengue deflagrada hoje. Uma das medidas será a mudança do atual inseticida utilizado para combater o mosquito, onde o Acqua Cotrim será substituído pelo Malation. Quanto aos servidores que atendem nos postos de saúde, os técnicos de enfermagem e enfermeiros receberão uma capacitação para identificar com maior rapidez os sintomas da dengue para encaminhamento médico. Não foi detalhado se os médicos vão receber reforço informativo. Fonte: Midia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
PMA autuou 12 pessoas e prendeu duas durante o carnaval
Geral
Prefeitura realizará ação ambiental para coleta de resíduos eletrônicos
Geral
Contribuintes com IPVA de fevereiro atrasado ainda podem se regularizar
Geral
Vídeo - Avião monomotor cai no mar e piloto sobrevive
Geral
Atendimento nos órgãos públicos retornam às 13h desta quarta-feira
Geral
Reinaldo ressalta novo dado positivo sobre economia de MS
Geral
Chuva não muda funcionamento do aeroporto da capital nesta manhã
Geral
''Havia muito mais gente'', diz jornalista sobre carnaval de Corumbá
Geral
Aluno do Vale Universidade pode cumprir estágio aos finais de semana
Geral
Vídeo - "Senhor só fala merda", diz indígena a gestor da Funai

Mais Lidas

Saúde
Vacinação contra sarampo para crianças segue até 13 de março
Geral
PMA autuou 12 pessoas e prendeu duas durante o carnaval
Clima
Defesa Civil emite alerta de chuvas e ventos fortes para a capital
Saúde
Fumacê passará em quatro bairros nesta quarta