Menu
Busca segunda, 01 de março de 2021
(67) 99647-9098
Governo - campanha estado que cresce - Topo
Geral

Obama condena ataque que matou embaixador americano na Líbia

12 setembro 2012 - 10h04Esam Al-Fetori / Reuters

O presidente dos EUA, Barack Obama, condenou fortemente nesta quarta-feira (12) a morte do embaixador do país na Líbia, J. Christopher Stevens, e de três funcionários americanos, no que chamou de "ataque ultrajante".

Ele ordenou um reforço na segurança de postos diplomáticos americanos ao redor do mundo.

"Eu orientei minha administração a prover todos os recursos necessários para assegurar a segurança do nosso pessoal na Líbia, e para aumentar a segurança em nossos postos diplomáticos ao redor do mundo", disse Obama em comunicado.

"Eu condeno com firmeza o vergonhoso ataque a nosso consultado em Benghazi, que tirou as vidas de quatro americanos, incluindo o embaixador Chris Stevens", afirma Obama em um comunicado divulgado pela Casa Branca.

"Neste momento, o povo americano tem as famílias daqueles que perdemos em seus pensamentos e orações", completa.

Os diplomatas foram mortos atingidos por um foguete no carro em que estavam em Benghazi, durante um protesto de islamitas radicais contra um filme, produzido nos EUA, considerado ofensivo para o islã.

"Enquanto os Estados Unidos rejeitam os esforços para denegrir as crenças religiosas alheias, devemos todos inequivocamente nos opor ao tipo de violência sem sentido que tirou as vidas desses servidores públicos", disse Obama.

As mortes foram primeiro anunciadas pelo vice-ministro líbio do Interior, Wanis al-Sharif, que culpou apoiadores do antigo regime de Muammar Kadhafi pelo atentado.

A morte de Stevens foi depois confirmada por um tweet do vice-premiê líbio Mustafah Abu Shagu.

Ataque
O ataque ao consulado americano ocorreu na noite de terça. Manifestantes armados cercaram o prédio e lançaram foguetes contra ele, informaram fontes líbias.

Segundo o porta-voz da Alta Comissão de Segurança do Ministério do Interior, Abdelmonoem al-Horr, as forças de segurança tentaram controlar a situação quando foguetes RPG foram disparados a partir de uma propriedade próxima.

"Dezenas de manifestantes atacaram o consulado e incendiaram o prédio", disse Omar, um morador de Benghazi, que escutou tiros em torno do edifício.

Outra testemunha confirmou os disparos em torno do consulado e revelou que homens armados, incluindo militantes salafistas, bloquearam as ruas que dão acesso ao prédio.

Stevens teria morrido em seu carro, quando tentava deixar o local.

A Líbia enfrenta instabilidade política desde a revolta popular que, no ano passado, com apoio ocidental, derrubou e matou o ditador Muammar Kadhafi. A cidade de Benghazi foi o foco da rebelião anti-Kadhafi

Cairo
Horas antes, no Cairo, milhares de manifestantes, a maioria salafistas, protestaram diante da embaixada dos Estados Unidos para denunciar um filme "anti-islâmico" realizado por cristãos coptas residentes nos Estados Unidos.

Os manifestantes arrancaram a bandeira dos Estados Unidos e em seu lugar colocaram uma imensa bandeira negra com a frase: "não há mais Deus que Deus e Maomé é o seu profeta".

Via G1

Peniel - amigos da pizza

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Motorista fica em estado grave após colidir carro contra coqueiro em MS
Geral
Google oferece capacitação profissional gratuita para mulheres
Geral
COVID - Morre o jornalista Valdenir Rezende, aos 55 anos
Geral
Galo usado em rinha ilegal mata o próprio dono
Geral
Aposta do Rio leva sozinha prêmio de R$ 49 milhões da Mega-Sena
Geral
Estado e Receita Federal avaliam alfandegas nas fronteiras
Geral
Encerra amanhã as inscrições para concorrer a 150 apartamentos na capital
Geral
Júnior Mochi com Covid
Geral
Jovem de 18 anos morre em acidente de moto
Geral
Prêmio de R$ 30 mi pode ser pago na Dupla de Páscoa

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio