Menu
Busca domingo, 27 de setembro de 2020
(67) 99647-9098
Geral

Plano visa diminuir violência contra jovens negros no país

27 novembro 2012 - 10h49Reprodução

Plano Juventude Negra inaugura sua segunda fase nesta terça-feira (27), apresentando os primeiros passos de sua construção durante o evento Juventude Negra, Juventude Viva: Diálogos entre Governo e Sociedade Civil, que acontece em Brasília (DF) dias 27 e 28.

O evento reunirá representantes de entidades e conselhos ligados ao tema e que contribuíram durante o processo de formulação do Plano Juventude Viva. Na ocasião, será apresentado o atual estágio de construção do Plano e serão anunciadas ações estratégicas, como a Campanha Juventude Viva.

Sob a coordenação da Secretaria-Geral da Presidência da República, por meio da Secretaria Nacional de Juventude, e da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, o Plano Juventude Viva é resultado de articulação interministerial para enfrentar a violência contra a juventude brasileira, especialmente os jovens negros, principais vítimas de homicídio no Brasil.

A primeira etapa da iniciativa foi lançada em setembro deste ano, em Alagoas e, nesta segunda fase, serão reforçadas ações com foco na juventude, viabilizando o acesso ao trabalho, educação, saúde, justiça, cultura e esporte.

Construído por meio de um processo amplamente participativo, o Plano reúne ações de prevenção que visam a reduzir a vulnerabilidade dos jovens a situações de violência física e simbólica, a partir da criação de oportunidades de inclusão social e autonomia; da oferta de equipamentos, serviços públicos e espaços de convivência em territórios que concentram altos índices de homicídio; e do aprimoramento da atuação do Estado por meio do enfrentamento ao racismo institucional e da sensibilização de agentes públicos para o problema.

Durante a primeira fase do Plano, o Governo Federal realizou ações voltadas à juventude nas áreas do trabalho, educação, saúde, acesso à justiça, cultura e esporte, em parceria com o estado de Alagoas e municípios, nas cidades de Maceió, Arapiraca, União dos Palmares e Marechal Deodoro. No que tange às políticas de promoção da segurança pública, soma-se a esta iniciativa o Plano Brasil Mais Seguro, em fase de implementação pelo Ministério da Justiça em Alagoas.

Plano na prática
As políticas e programas do Plano são direcionados à juventude, com especial atenção aos jovens negros de 15 a 29 anos do sexo masculino, em sua maioria com baixa escolaridade, moradores dos bairros com maiores índices de homicídios. Terão prioridade os jovens em situação de exposição à violência, como aqueles que se encontram ameaçados de morte, em situação de violência doméstica, em situação de rua, cumprindo medidas socioeducativas, egressos do sistema penitenciário e usuários de crack e outras drogas.

Além disso, cada município selecionará, com base nos dados do IBGE e DATASUS, os bairros com maior vulnerabilidade social e incidência de homicídios. Os bairros selecionados serão priorizados na implantação de equipamentos e serviços voltados prioritariamente aos jovens. Cada território contará com um Núcleo de Articulação Territorial, com representação de gestores públicos e representantes da sociedade civil, responsáveis por coordenar a implementação das ações. O Plano Juventude Viva constitui uma oportunidade histórica para enfrentar a violência, problematizando a sua banalização e a necessidade de promoção dos direitos da juventude.

Além das ações voltadas para o fortalecimento da trajetória dos jovens e transformação dos territórios, o Plano busca promover os valores da igualdade e da não discriminação, o enfrentamento ao racismo e ao preconceito geracional, que contribuem com os altos índices de mortalidade da juventude negra brasileira. Trata-se de um esforço inédito do conjunto das instituições do Estado para reconhecer e prevenir a violência, somando esforços com a sociedade civil para a sua superação.

Histórico
O processo de discussão e elaboração do Plano iniciou-se em julho de 2011 no Fórum Direitos e Cidadania, instância responsável por promover a articulação política e gerencial das ações voltadas para a garantia e expansão do exercício da cidadania. A Violência contra Jovens Negros foi eleita pelo conjunto dos Ministros e Ministras que compõem o Fórum como uma das questões sociais prioritárias a serem enfrentadas.

Ao longo de 2011, o Fórum Direitos e Cidadania debruçou-se sobre o tema. No  processo de mobilização e participação social foram realizadas consultas, envolvendo a participação de diversas organizações da sociedade civil.

Via Brasil.gov

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Governo da início ao processo de licitação para restauração do Centro Cultural José Octávio Guizzo
Geral
Vídeo: Fogo no Nabileque consome até ponte
Geral
Motorista morre ao cair em barranco próximo a ponte do grego
Geral
Empresário morre após perder controle do carro na MS-276 e colidir contra uma árvore
Geral
Mega-Sena acumula e prêmio vai para R$ 60 milhões
Geral
Está de volta a castração de felinos pelo CCZ
Geral
Denunciado por som alto, rapaz coloca fogo na casa do vizinho
Geral
Carlos Iglesias causa confusão em restaurante de São Paulo
Geral
"A grande culpa é de Sheiza", diz esteticista denunciada pela morte de estudante brasileira
Geral
Motociclista morre ao perder controle em curva e bater em árvore na praça do Preto Velho

Mais Lidas

Polícia
Operação manda mais 580 pessoas pra casa após toque de recolher
Educação
Audiência pública aponta que não há condições para volta às aulas na Capital
Polícia
Idoso é encontrado morto em valeta
Geral
Governo da início ao processo de licitação para restauração do Centro Cultural José Octávio Guizzo