Menu
Busca terça, 15 de outubro de 2019
(67) 99647-9098
Geral

Prefeito corta ponto de professores faltosos

30 abril 2011 - 07h26Denílson Secreta

O prefeito Nelson Trad Filho falou na manhã desta sexta-feira sobre a negociação salarial com a Associação Campo-grandense dos Profissionais de Educação Pública (ACP). Nelsinho disse que a Prefeitura continua de portas abertas para o diálogo, pontuou que – com a proposta atual – o salário dos professores do município é o melhor do estado e o segundo melhor do país, e avisou que não tolerará a radicalização do processo e suspensão de aulas - como ocorreu hoje em cerca de 20 escolas da Rede Pública Ensino (Reme).

“Não foi legal esta atitude dos professores que paralisaram as aulas hoje. O combinado não custa caro, e isso não foi o combinado. Estamos em plena negociação, a bom termo, com tranqüilidade. Ninguém gosta de ser passado para trás. A partir do momento em que eu me reuni com os representantes da categoria por duas vezes ontem e combinei de ir à ACP, hoje, às 9h, para explicar em detalhes a nossa proposta, e eles concordaram com isso, garantindo que as aulas hoje seriam normais, não há desculpa para terem suspendido as aulas em algumas escolas. Portanto, quem faltou hoje terá o dia descontado”, afirmou o prefeito.

Nelsinho disse ainda que não permitirá que a população seja prejudicada. “Quem paga o salário do professor é a população que paga seu imposto e que está com seu filho na escola. Eu estou na Prefeitura não para defender somente o professor, mas para defender a população de Campo Grande. Os professores têm que ter consciência de que não existe porta fechada na Prefeitura e que uma atitude radical como a suspensão parcial das aulas nesta sexta vai suscitar outras atitudes radicais. Volto a afirmar, o combinado não sai caro”.

Melhor salário do estado, segundo do país

A proposta salarial aprovada ontem na Câmara Municipal coloca os professores do município como aqueles que melhor recebem no estado e na segunda posição entre os maiores salários pagos para a categoria no país. A proposta engloba incorporação da regência de 100%, complemento de 6,5% para os professores cuja incorporação a remuneração não atinja o incremento de 6,5%, e aumento linear de 1,5% em outubro.

“Amanhã, na Assembléia da ACP, vamos distribuir oficialmente os valores definidos em todas as referencias e subcategorias que os professores possuem, mostrando o ganho real que eles terão com a proposta da Prefeitura. Tenho certeza que a partir do momento que isso for esclarecido este impasse vai acabar”, afirmou o prefeito.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Aeroporto atua sem atrasos e cancelamentos nesta terça-feira
Geral
Lista de materiais coloca escolas particulares na mira do Procon
Geral
Morre o empresário Antônio Farias, o "Baiano"
Geral
Mulher morre por descarga elétrica ao tentar ligar máquina de lavar
Geral
Motociclista morre dois dias depois de bater em veículo parado
Geral
Thiaguinho e Fernanda Souza estão separados
Geral
Governo institui Dia Estadual de Combate à Mortalidade Materna no MS
Geral
"Quero agradecer por tanta oração", diz jovem que caiu da sacada de apartamento
Geral
Servidores nascidos em julho e agosto devem fazer recadastramento bancário
Geral
Aposentados do INSS devem fazer "prova de vida" para não perder benefício

Mais Lidas

Geral
Morre o empresário Antônio Farias, o "Baiano"
Polícia
Jaime Valler estava na lista da milícia para morrer
Geral
Pai encontra filho morto, enforcado com fio de nylon
Geral
Mulher morre por descarga elétrica ao tentar ligar máquina de lavar