Menu
Busca segunda, 23 de novembro de 2020
(67) 99647-9098
TJMS Novembro20 Juizado de transito
Geral

Prefeito corta ponto de professores faltosos

30 abril 2011 - 07h26Denílson Secreta

O prefeito Nelson Trad Filho falou na manhã desta sexta-feira sobre a negociação salarial com a Associação Campo-grandense dos Profissionais de Educação Pública (ACP). Nelsinho disse que a Prefeitura continua de portas abertas para o diálogo, pontuou que – com a proposta atual – o salário dos professores do município é o melhor do estado e o segundo melhor do país, e avisou que não tolerará a radicalização do processo e suspensão de aulas - como ocorreu hoje em cerca de 20 escolas da Rede Pública Ensino (Reme).

“Não foi legal esta atitude dos professores que paralisaram as aulas hoje. O combinado não custa caro, e isso não foi o combinado. Estamos em plena negociação, a bom termo, com tranqüilidade. Ninguém gosta de ser passado para trás. A partir do momento em que eu me reuni com os representantes da categoria por duas vezes ontem e combinei de ir à ACP, hoje, às 9h, para explicar em detalhes a nossa proposta, e eles concordaram com isso, garantindo que as aulas hoje seriam normais, não há desculpa para terem suspendido as aulas em algumas escolas. Portanto, quem faltou hoje terá o dia descontado”, afirmou o prefeito.

Nelsinho disse ainda que não permitirá que a população seja prejudicada. “Quem paga o salário do professor é a população que paga seu imposto e que está com seu filho na escola. Eu estou na Prefeitura não para defender somente o professor, mas para defender a população de Campo Grande. Os professores têm que ter consciência de que não existe porta fechada na Prefeitura e que uma atitude radical como a suspensão parcial das aulas nesta sexta vai suscitar outras atitudes radicais. Volto a afirmar, o combinado não sai caro”.

Melhor salário do estado, segundo do país

A proposta salarial aprovada ontem na Câmara Municipal coloca os professores do município como aqueles que melhor recebem no estado e na segunda posição entre os maiores salários pagos para a categoria no país. A proposta engloba incorporação da regência de 100%, complemento de 6,5% para os professores cuja incorporação a remuneração não atinja o incremento de 6,5%, e aumento linear de 1,5% em outubro.

“Amanhã, na Assembléia da ACP, vamos distribuir oficialmente os valores definidos em todas as referencias e subcategorias que os professores possuem, mostrando o ganho real que eles terão com a proposta da Prefeitura. Tenho certeza que a partir do momento que isso for esclarecido este impasse vai acabar”, afirmou o prefeito.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Quinze estruturas de madeira destruídas pelo fogo vão ser substituídas por pontes de concreto no Pantanal
Geral
Vídeo: Meteoro explode no céu na fronteira do Rio Grande do Sul com o Uruguai
Geral
Reinaldo e bancada federal entregam viaturas para o Corpo de Bombeiros
Geral
AO VIVO: Incêndio em caixas d'água de depósito no Aero Rancho
Geral
Vídeo: Racista e homofóbica, advogada é presa após “tocar o terror” em padaria
Geral
Ações do Carrefour caem 4% após assassinato de João Alberto
Geral
Fábio Trad apresenta melhoras no tratamento contra Covid-19
Geral
Universidade Federal do Paraná detecta dois cães com coronavírus
Geral
Pesquisa do Procon registra diferença de mais de 200% em produto de cesta básica
Geral
Governo de MS institui o Selo Social “Empresa Amiga da Mulher"

Mais Lidas

Polícia
Vídeo: depósito em chamas em Campo Grande
Polícia
Frigorífico é multado em R$ 10 mil devido a vazamento de amônia
Cidade
Familiares e amigos lamentam morte de Everton Quebra
Polícia
As versões da agressão: mulher e polícia divergem