Menu
Busca segunda, 19 de abril de 2021
(67) 99647-9098
Governo Balada - topo - abril21
Geral

Projeto "Dar a Luz" ajuda mães que desejam entregar filhos para adoção

Intenção é oferecer um serviço de acolhimento e orientação a essas mulheres

24 dezembro 2018 - 17h00Da redação com assessoria

Está chegando o Natal, época de demonstrar amor, de distribuir carinho e de ficar junto a família. Mas essa realidade pode demorar a acontecer para alguns bebês e seus futuros pais. E para acelerar o processo de adoção existem iniciativas como o Projeto Dar a Luz que garantem que todos os recém-nascidos entregues para adoção na Maternidade Cândido Mariano recebam um lar.

A ideia do Projeto Dar a Luz surgiu quando a juíza Katy Braun, a psicóloga Sandra Regina Monteiro Salles e a assistente social Vanessa Vieira, idealizadoras do programa, perceberam a grande quantidade de mulheres que abandonam seus filhos ou procuram desconhecidos para assumirem sua criação, por não saberem que entregar o bebê à adoção não é crime. O projeto também é uma alternativa para as mulheres que engravidaram sem desejar e cogitam abortar, pois, o aborto, nessa hipótese, não é permitido do Brasil.

Criado em setembro de 2011, o Projeto Dar a Luz foi lançado pela Vara da Juventude, da Infância e do Idoso (VIJI) de Campo Grande, com o objetivo de dar apoio às gestantes que querem colocar seus filhos para adoção. A intenção é oferecer um serviço de acolhimento e orientação a essas mulheres, favorecendo a reflexão sobre o processo de decisão e sobre a importância da entrega responsável.

Na Vara, é disponibilizado à gestante um espaço onde ela é ouvida por uma psicóloga e uma assistente social, recebe orientação sobre como conduzir com responsabilidade a gestação, as implicações de sua decisão, além de orientações sobre como agir diante de eventuais assédios para entregar de forma ilegal a criança. Se o único impedimento da mãe para maternar é a falta de condições materiais, a gestante é inserida na rede municipal de proteção para receber o apoio necessário.

Quem deseja adotar deve estar habilitado na Vara da Infância e Juventude. Após participar do Curso de Preparação à Adoção, os pretendentes serão orientados, avaliados e preparados pela equipe de profissionais da Vara da Infância.

APP JD1_android

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Bolsonaro diz que Fiocruz entrega 18 milhões de vacinas em abril
Geral
Guarda quer identificar quem furtou pé de Manoel de Barros
Geral
Procon-MS multa BMG em quase 60 mil por infrações contra consumidores
Geral
Agetran prorroga suspensão de vistorias para táxis e mototáxis até 30 de abril
Geral
Vídeo: Aluno deixa a câmera ligada enquanto faz sexo durante aula da UFSC
Geral
Detran-MS abre leilão de sucata aproveitável na terça-feira
Geral
Caio, Fiuk e Gil disputam permanência no BBB; quem será o eliminado ?
Geral
Vídeo: pé de Manoel de Barros é arrancado
Geral
UPAs tem 48 clínicos e 13 pediatras na manhã desta segunda-feira
Geral
AO VIVO: Reinaldo forma 254 sargentos da PM

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio