Menu
Busca sábado, 07 de dezembro de 2019
(67) 99647-9098
TJMS Dezembro-19
Geral

Reconstituição do caso Paulinho será nesta terça-feira

08 novembro 2010 - 18h33
Por solicitação da defesa de Marcelo de Souza Ribeiro, o ‘Cicatriz’ e Alessandro da Anunciação, o “Testa”, acusados de matar o jovem Paulo Henrique Rodrigues ‘Paulinho’, durante latrocínio no Jardim Tarumã em fevereiro deste ano, foi marcada para esta terça-feira (09), a reconstituição do crime. O pedido foi acatado pelo juiz da 2ª vara criminal, Olivar Augusto Coneglian, para que não haja possibilidade de nulidade do processo. A reconstituição está prevista para acontecer às 09h30 da manhã, entre as ruas Acaia e Itaoca no Jardim Tarumã, em frente à mercearia Vidal. Neste horário estão previsto também o fechamento das ruas e a chegada dos réus. O Crime No dia 17 de fevereiro deste ano, Marcelo de Souza Ribeiro, 19 anos, o “Cicatriz” realizou um assalto na Mercearia Vidal, e no momento da fuga atirou e acertou Paulo Henrique Rodrigues, de 17 anos que estava trabalhando na Bicicletaria do Niltinho do outro lado da rua, na esquina entre as ruas Itaoca e Acaia, no Jardim Tarumã em Campo Grande. O adolescente chegou a ser socorrido pela mãe, que estava trabalhando na mercearia, mas não resistiu e faleceu no posto de saúde do bairro Coophavilla II. De acordo com a mãe do garoto, Paulinho recebeu um tiro no coração, que se partiu em dois pedaços afetando também o pulmão e o fígado. Marcelo de Souza Ribeiro, 19 anos, o “Cicatriz”, foi preso um dia depois do assassinato e disse que atirou para evitar perseguição. Policiais chegaram até ele a partir da prisão de Alessandro da Anunciação, 27 anos, o “Testa”, capturado no Jardim das Perdizes. Anunciação é o dono da pistola calibre 45, que foi usada no crime e era foragido da CPA (Colônia Penal Agrícola). Ele acumula antecedentes criminais por homicídio, roubo, receptação e estelionato. Revolta A família de Paulinho se diz revoltada com o pedido de reconstituição e aguarda ansiosa pelo desfecho do caso. Na opinião de Maria Aparecida dos Santos, mãe do jovem, a defesa quer insistir no fato de que o tiro que matou o adolescente foi acidental. “Os assassinos matam seu filho e agora querem provar que não tinham a intenção de matar? Isso não existe”, questionou a mãe emocionada.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Energisa investe em projeto para economizar energia no Fórum de Corumbá
Geral
Secretário de Segurança Pública elogia Operação Boas Festas
Geral
Projeto poderá proibir corte de energia do consumidor
Geral
Saque do FGTS está liberado para nascidos em setembro e outubro
Geral
Mulher sofre lesões graves ao ser pisoteada por búfalos
Geral
Boletos do IPVA 2020 começam a ser entregues a donos de veículos
Geral
Fábio Trad homenagea APAE em sessão solene na Câmara
Geral
Chuva não interfere e aeroporto opera sem atrasos e cancelamentos nesta manhã
Geral
Bairros ficam sem luz e Energisa garante restabelecimento ainda hoje
Geral
Procon-MS autua shopping Bosque dos Ipês

Mais Lidas

Geral
Energisa investe em projeto para economizar energia no Fórum de Corumbá
Cidade
“Condomínio das Araras” no Parque dos Poderes vai parar em série da Ancine
Economia
Refis Natalino ultrapassa meta e arrecada mais de R$ 15 mi
Economia
Dólar da trégua e tem queda semanal