Menu
Busca segunda, 13 de julho de 2020
(67) 99647-9098
Governo dengue 03 - tarde demais
Geral

Reforma do Mercado Municipal será autorizada neste sábado

25 agosto 2012 - 07h28Reprodução

O Mercado Municipal Antônio Valente vai passar por reforma que custará R$ 702 mil, sendo R$ 585 mil do Ministério do Turismo e R$ 117 mil de contrapartida da prefeitura. A assinatura da ordem de início de serviço será assinada nesse sábado, pelo prefeito Nelson Trad Filho, em solenidade marcada para as 8 horas.

Inaugurado em 1959, o Mercadão, como é chamado pela população, possui 144 bancas e 79 boxes. É um dos principais pontos turísticos de Campo Grande, atraindo diariamente aproximadamente cinco mil pessoas que vão ao local para compras dos mais diversos produtos ali comercializados e, também, para visitação.

Em 2006, o prédio também passou por reformas, ganhou calçamento novo, pintura, iluminação especial e as vagas de estacionamento foram ampliadas. “Desde a abertura do trecho da Via Morena que termina exatamente em frente do Mercadão, temos trabalhado para valorizar esta região da cidade. Com a Orla Ferroviária, teremos consolidado um corredor cultural e gastronômico, que inclui o camelódromo e vai até o Centro de Belas Artes no Cabreúva, passando pela antiga estação ferroviária”, diz o prefeito

Para o presidente da Associação dos Mercadistas,  Ronald Kanashiro, com a nova reforma clientes, comerciantes e funcionários passarão a ter mais conforto e segurança. ”Está reforma é mais um passo para que possamos viabilizar o projeto de ampliação, que abrange a construção de um mezanino sobre a praça que abriga uma feira indígena e ampliação do prédio na rua 7 de Setembro no trecho ente a Via Morena e a travessa José Bacha”, explica Kanashiro.

 

História
O atual prédio do Mercado Municipal Antônio Valente foi inaugurado em 30 de agosto de 1959. O Mercadão nasceu a partir de uma feira livre que era realizada na área onde hoje está localizado o seu estacionamento. O terreno para a construção do centro comercial foi doado à prefeitura por um dos feirantes, Antônio Valente, que como homenagem acabou dando nome ao prédio.

As obras de construção do prédio começaram em 1958 e o espaço foi entregue aos comerciantes um ano depois. No começo eram vendidas no Mercadão apenas frutas, verduras, legumes e carnes. Com o passar do tempo, os comerciantes começaram a diversificar a oferta de produtos. Hoje, nas 144 bancas e 79 boxes são comercializadas desde ervas medicinais, passando por queijos, doces, artesanato, bebidas típicas, frutas, legumes, verduras, carnes, peixes, pasteis, salgados, sucos, entre outros produtos.

Entre os símbolos do Mercadão estão os pastéis. A estimativa é que por dia sejam comercializados 700 pasteis no local e, apesar das inovações nos sabores, como de pizza, banana e goiabada, jacaré, pastel de pacu, os mais vendidos continuam sendo os de carne e de queijo.

Via CG Notícias

PMCG Refis

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Procon-MS encontra raio-X a R$ 11 em clínica e a R$ 110 na Ultramedical
Geral
Jovem morre após ser arremessada de veículo durante acidente
Geral
Bloqueio na Bolívia continua e fila de caminhões aumenta na Bioceânica
Geral
Emponderamento que chama? Mulher soca homem que a chamou de delícia
Geral
Mega-Sena não tem ganhador e acumula em R$ 44 milhões
Geral
Famosa, naja que picou estudante ganha ensaio e vira meme na web
Geral
“Imagem de Jesus” é encontrada em tronco de árvore podado no interior
Geral
Mega-Sena pode pagar R$ 40 milhões neste sábado
Geral
“Desafio é permanente”, diz Riedel sobre decisões na pandemia
Geral
Órgãos de Atherson seguiram para o Rio, Brasília, São Paulo e Salvador

Mais Lidas

Saúde
AO VIVO – Estado atualiza casos de coronavírus
Polícia
Homem é preso em flagrante após tentar matar conhecido com chave de fenda
Justiça
TJ-MS cria link para vítima pedir medida protetiva contra agressor pela internet
Polícia
Armado, homem ameaça matar família se ex não entrasse em carro e a sequestra