Menu
Busca terça, 26 de março de 2019
(67) 99647-9098
TJMS março-19
Geral

Saito destaca desafios da energia para o setor rural de MS

Evento foi realizado com a presença de representantes do Sistema Famasul, Fiems, Fecomércio, Assembleia Legislativa, Aneel e Energisa

15 março 2019 - 12h15Da redação com assessoria

O presidente da  Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Sistema Famasul), Mauricio Saito, discursou no painel “Como é composta a conta de energia”, do evento realizado em parceria com a Fiems, Fecomércio, OAB/MS e Assembleia Legislativa. A ação teve como foco o esclarecimento da composição da conta de energia. O evento foi realizado no auditório da Escola Senai da Construção, na quarta-feira (13).

Saito destacou a necessidade de previsibilidade da distribuição e melhoria na celeridade no restabelecimento da energia no meio rural, em especial, aos setores mais impactados pelo custo elétrico como por exemplo: suinocultura, avicultura e pecuária leiteira. “Essas atividades, juntamente com as que envolvem a produção de grãos, são dependentes do suprimento e da qualidade da energia, além disso isso, há a necessidade de celeridade no restabelecimento elétrico”.

O presidente da Fiems, Sergio Longen, destacou a relevância de discutir as tarifas: “A finalidade desse evento é para que tomemos conhecimento da composição tarifária da energia, de maneira técnica. Atualmente temos uma tarifa aceitável quando comparada a de outros estados”.

Segundo o diretor presidente da Aneel, André Pepitone, estão previstos investimentos em Mato Grosso do Sul. “Nos próximos 5 anos entrará em operação 850 quilômetros de linhas de transmissão e 900 MVA de transformação, com investimentos estimados em R$ 820 milhões. A expectativa é de que as obras de transmissão gerem, aproximadamente, dois mil empregos”, destacou.

O diretor de Regulação da Energisa, Fernando Maia, afirmou que o custo de geração de energia é elevado no Brasil e as fontes hídricas foram afetadas nos últimos anos. “Há sete anos enfrentamos uma crise hídrica, que impacta a geração de energia no país”, relatou ao lembrar que Mato Grosso do Sul tem a melhor qualidade de serviço prestado do Centro-Oeste e a menor tarifa.

Durante seu discurso, o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, Paulo Corrêa, ressaltou a importância do evento. “Quando se une aqui a Federação da Agricultura e Pecuária, a Federação do Comércio e a Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul, mostra-se o peso que esse assunto tem para a nossa economia”.

O vice-presidente da Fecomércio, Adeílton Feliciano do Prado, ressaltou que o evento é uma oportunidade de entender sobre a conta de luz e auxiliar os consumidores. “O setor do comércio vem aproveitar esse momento para discutir e entender, e quem sabe poder buscar alguma forma de ajudar todos os consumidores e todas as empresas também.

Outros líderes e representantes integraram o painel de autoridades: o diretor de gás e energia da Agepan (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos), Valter Almeida, o diretor-secretário do Sistema Famasul, Frederico Stella; o diretor-tesoureiro, Marcelo Bertoni; o superintendente do Senar/MS, Lucas Galvan e a diretora técnica, Mariana Urt.

Sesc Novo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Flávio Muniz traz para Campo Grande a palestra "Fortuna Digital"
Geral
Caso Marielle tem novo delegado responsável
Geral
Decreto de Reinaldo garante proteção dos rios de Bonito e Jardim
Geral
Indígenas liberam ponte após negociação
Geral
Jornalistas promovem workshop “Inove sua imagem”, na capital
Geral
Segue aberto prazo para cadastro na Agehab
Geral
Lances para leilão no Detran encerram nesta segunda
Geral
Governo divulga resultado do 37º Curso de Formação da Agepen
Geral
Índios fecham ponte que liga Paraná ao Mato Grosso do Sul
Geral
Cantor sertanejo morre em acidente na BR-163

Mais Lidas

Geral
Cantor sertanejo morre em acidente na BR-163
Polícia
Imagem Forte - Homem é executado com mais de 20 disparos em Ponta Porã
Política
Vídeo - Deputado apanha de vereador e sai machucado
Polícia
Trabalhadores encontram corpo no rio Anhanduí