Menu
Busca segunda, 10 de agosto de 2020
(67) 99647-9098
Governo 02
Geral

Uma em cada cinco vítimas do trânsito atendidas pelo SUS estava sob efeito de álcool

20 fevereiro 2013 - 11h36Reprodução/Agência Brasil

Levantamento do Ministério da Saúde divulgado nesta terça-feira (19) mostra que uma em cada cinco vítimas de acidente de trânsito atendidas nos prontos-socorros do país estava sob efeito de bebida alcoólica. A pesquisa, cujos dados são referentes a 2011, aponta ainda que as pessoas alcoolizadas estão mais sujeitas à hospitalização e à morte em decorrência do acidente.

O estudo também concluiu que 49% das vítimas de agressões haviam consumido álcool quando foram agredidas. Para o ministério, isso mostra que a ingestão de álcool não está relacionada só ao agressor. As principais vítimas são homens com idade entre 20 e 39 anos. O Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, acentuou que 58,3% das vítimas de violência do Distrito Federal haviam consumido álcool, a maior proporção do país.

Segundo o levantamento, 22,3% dos condutores, 21,4% dos pedestres e 17,7% dos passageiros envolvidos em acidentes tinham sinais de embriaguez ou confirmaram o consumo de álcool. As maiores vítimas de acidentes também estão entre 20 e 39 anos de idade.

A pesquisa também mostra que 54% dos homens que sofreram violência e 24,9% dos que sofreram acidente de trânsito estavam alcoolizados, enquanto entre as mulheres os números foram, respectivamente, 31,5% e 10,2%.

Padilha acentuou que  40% das vítimas de acidente de trânsito e 28% das vítimas de violência têm de 9 a 11 anos de escolaridade. “A imagem de que a vítima de violência associada ao álcool é algo presente apenas em população de baixa renda e com baixa escolaridade não se sustenta com esses dados”, disse.

Para o ministro, o resultado traz informações novas sobre as consequências que as mortes associadas ao álcool trazem ao país. “Estamos perdendo vítimas não só em uma faixa extremamente produtiva, mas também com grau de instrução extremamente qualificado”, explicou.

O estudo, que faz parte do Sistema Vigilância de Violências e Acidentes (Viva) do Ministério da Saúde, foi feito em 71 hospitais públicos de urgência e emergência em 2011 e mostra que o consumo de álcool tem forte impacto nos atendimentos de urgência e emergência do Sistema Único de Saúde (SUS). A pesquisa ouviu 47 mil pessoas em todas as capitais e no Distrito Federal.

De acordo com o ministro da Saúde, em 2011 foram investidos R$ 200 milhões na internação de vítimas de acidentes de trânsito, “sem contar com reabilitação e com segunda cirurgia, muito frequentes em vítimas de acidentes”.

Via Agência Brasil

Senar - agosto2020

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Viagem com cães e gatos para a Argentina é autorizada nesta segunda
Geral
Sanesul mantém suspenso corte de água para famílias de baixa renda
Geral
Há 4 km do destino, homem perde controle da moto em curva, cai e morre
Geral
Focos de incêndios no Pantanal ultrapassam os 3,5 mil apenas em Corumbá
Geral
Nenhum ganhador: Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 11 milhões
Geral
Coronel David deixa hospital e cumprirá isolamento em casa
Geral
Com link de live, defensoria diz que já atuou com a prefeitura na pandemia
Geral
Polícia Civil recebe veículo para ser usado em atendimento assistencial de policiais
Geral
Motoboys protestam em frente a condomínio de homem que humilhou entregador
Geral
Após atitude racista, usuário é banido do Ifood

Mais Lidas

Política
Vice-prefeita de Inocência morre vítima do coronavírus
Polícia
Após arrumar confusão em boate, carreteiro foge e é preso embriagado
Saúde
A confusão de sempre - Outra pesquisa diz que transporte público é seguro
Saúde
Médico diz que aulas devem esperar