Menu
Busca sexta, 29 de maio de 2020
(67) 99647-9098
Internacional

Argentina e Uruguai se preparam para as eleições

Macri se prepara se reeleger; Daniel Martínez, de esquerda, é o preferido no Uruguai

29 setembro 2019 - 08h22Joilson Francelino, com informações da Agência Brasil

A data das eleições gerais, tanto na Argentina quanto no Uruguai, se aproxima. Em menos de um mês, argentinos e uruguaios irão às urnas escolher seus presidentes e vices, senadores e deputados. Na Argentina, votam também para escolher governadores.

Na Argentina, a disputa está entre o atual presidente, Mauricio Macri, representando a coalizão Juntos por el Cambio, e Alberto Fernández, da coalizão Frente de Todos, cuja candidata a vice é a senadora e ex-presidente, Cristina Kirchner. Roberto Lavagna, que é ex-ministro da Economia, aparece como terceiro candidato pela coalizão Consenso Federal.

Em agosto, nas eleições primárias do país, que funcionam como uma grande pesquisa nacional, a chapa Fernández-Kirchner surpreendeu ao conquistar 47% das intenções de voto, mais do que os 45% necessários para vencer em primeiro turno.

Macri obteve 32% mas está determinado a recuperar a diferença e levar a disputa a um segundo turno.

Após o resultado das eleições primárias, o dólar disparou e Macri se viu obrigado a lançar uma série de medidas para tentar conter a inflação e aliviar um pouco o bolso dos argentinos.

O país enfrenta uma grave crise econômica e social; a inflação este ano deve chegar a 55%; 30% das pessoas vive na pobreza e os sem-teto chegam a quase 10% da população.

Além disso, a Argentina pegou um empréstimo de 57 bilhões de dólares com o FMI no ano passado e agora aguarda o desembolso de uma parcela, que só será paga após as eleições, caso haja acordo com o próximo governo.

Uruguai

No Uruguai, as diversas sondagens apontam para diferentes percentuais, mas todas coincidem que o partido de esquerda, Frente Amplio, do candidato Daniel Martínez, lidera o ranking, com cerca de 30% das intenções de voto.

O Partido Nacional, do candidato de direita Luis Lacalle Pou, vem em segundo lugar, com 23%. Depois, aparecem os partidos Colorado, representado por Ernesto Talvi, e Cabildo Abierto, do candidato Guido Manini Rios, quase empatados, com cerca de 12% das intenções de voto.

Enquanto o Frente Amplio e o Cabildo Abierto vêm crescendo nas pesquisas, o Partido Nacional, com seus representantes conhecidos como "os blancos", e os colorados, vêm caindo.

No Uruguai, para ganhar em primeiro turno, é necessário 50% dos votos mais um. O Partido Nacional aposta levar as eleições a um segundo turno. O vencedor assume a presidência no dia 20 de março de 2020. Na Argentina, a posse será dia 10 de dezembro deste ano.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Internacional
OMS suspende testes com cloroquina e hidroxicloroquina contra a Covid-19
Internacional
China alerta para “nova Guerra Fria” com os EUA por pandemia
Internacional
Avião com mais de 100 pessoas a bordo cai em área residencial
Internacional
Enfermeira viraliza ao ter foto seminua vazada na internet
Internacional
Coronavírus pode estar em mutação em novo surto na China
Internacional
Preso “liberado” pela pandemia não aguenta esposa e quer voltar pra cadeia
Internacional
Teste de vacina contra coronavírus tem resultados positivos, diz empresa
Internacional
Beyoncé leva testes de coronavírus para comunidades vulneráveis
Internacional
Na CNN americana, Mandetta diz que Brasil pode liderar casos de coronavírus
Internacional
Atividade sísmica causa tremores em Santa Cruz de La Sierra

Mais Lidas

Polícia
Suspeito de matar casal enquanto dormia é preso
Economia
Contas públicas têm resultado negativo em abril
Saúde
Coronavírus: MS registra 94 novos casos, 64 pacientes estão internados
Saúde
Plantão de vacinação: unidades abrirão no sábado e domingo