Menu
Busca quinta, 02 de fevereiro de 2023
(67) 99647-9098
Internacional

Comissão Europeia quer responsabilizar Putin e puni-lo

Decisão estipula restrições às operações do Banco Central da Rússia

27 fevereiro 2022 - 11h58Camila Farias - Da Agência Brasil

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, anunciou que líderes políticos de algumas das principais economias ocidentais (Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália e Reino Unido) tentarão assumir o controle do governo do presidente russo. Vladimir Putin é responsável por violar as regras em vigor desde o fim da Segunda Guerra Mundial ao declarar guerra à Ucrânia.

“Vamos responsabilizar a Rússia e garantir coletivamente que esta guerra seja um fracasso estratégico para Putin”, disse von der Leyen ao anunciar, ontem à noite (26), novas sanções contra a Rússia.

Entre as medidas anunciadas está a promessa de remover as instituições bancárias russas do chamado Swift (do inglês, Sociedade de Telecomunicações Financeiras Interbancárias Mundiais), uma rede bancária global criada em 1973, com o propósito de facilitar e garantir a segurança da troca de mensagens entre bancos de diferentes países.

“Nos comprometemos a garantir que os bancos russos selecionados sejam removidos do sistema de mensagens Swift. Isso garantirá que esses bancos sejam desconectados do sistema financeiro internacional, prejudicando sua capacidade de operar globalmente”, afirmou a presidenta da Comissão Europeia.

Restrições

A decisão conjunta também prevê restrições às operações do Banco Central da Rússia e sanções contra “pessoas e entidades que facilitam a guerra na Ucrânia”, como impedir que estas pessoas obtenham, dos países que apoiem a iniciativa, cidadania ou autorização para operar em seus sistemas financeiros.

“Também nos comprometemos a lançar, na próxima semana, uma força-tarefa transatlântica que garantirá a implementação efetiva de nossas sanções financeiras, identificando e congelando os ativos de indivíduos e empresas sancionados que existem em nossas jurisdições”, acrescentou von der Leyen, explicando que a iniciativa atingirá funcionários e membros da elite econômica russa aliados do Kremlin, bem como suas famílias, cujos bens disponíveis nos países que apoiem as medidas serão congelados.

“Também envolveremos outros governos e trabalharemos para identificar e interromper o movimento de ganhos ilícitos, negando a esses indivíduos a capacidade de ocultar seus ativos em jurisdições em todo o mundo”, garantiu a presidente da Comissão Europeia ao destacar que, desde a semana passada, vários países vêm se unindo para impor restrições comerciais e financeiras à Rússia, de forma a obrigar o governo de Putin a anunciar um cessar-fogo e deixar o território ucraniano.

Gov Dengue - Jan23 Square

Deixe seu Comentário

Leia Também

Internacional
Adolescente precisa tomar um litro de laxante após bola ficar presa em seu ânus
Internacional
Brasileira é presa na Indônesia com três quilos de cocaína
Internacional
Visto diplomático de Bolsonaro vence no final deste mês
Internacional
Padre diz que ouviu "Umbrella" de Rihanna no inferno
Internacional
Brasil e Argentina estudam criar moeda única para trocas comerciais
Internacional
Meta é multada em mais de R$ 30 mi por violar dados de usuário do WhatsApp
Internacional
Alec Baldwin é acusado de homicídio culposo por morte de diretora
Internacional
Acusada de matar criança de 11 anos, menina de 14 é presa
Internacional
Ministro da Ucrânia morre em queda de helicóptero em Kiev
Internacional
JD1TV: Turbina de avião pega fogo durante decolagem

Mais Lidas

Cidade
'Sorrisão doce e largo', amigas lamentam morte de Ana Karolina em acidente
Polícia
JD1TV: Recém-nascido é abandonado em caixa no Aero Rancho
Polícia
Motociclista colide em carreta e morre em Campo Grande
Polícia
"Heroizinho", bombeiros se comovem em resgate de recém-nascido