Menu
Busca sábado, 23 de outubro de 2021
(67) 99647-9098
Gov 44 anos
Internacional

Documentos sigilosos sobre o 11/9 são liberados pelo governo dos Estados Unidos

Famílias de vítimas fizeram pressão sobre presidente Biden

12 setembro 2021 - 15h51Da redação, com Agência Brasil

Foram divulgados ontem (11), pelo Departamento Federal de Investigação dos Estados Unidos (Federal Bureau of Investigation - FBI), divulgou, por odem do presidente estadunidense Joe Biden, o primeiro documento relacionado aos ataques de 11 de setembro de 2001, e ao suposto apoio do governo saudita aos sequestradores.

Parentes das vítimas haviam pedido a Biden que não comparecesse aos eventos memoriais para marcar o 20º aniversário no sábado caso ele não divulgasse os documentos que eles afirmam que mostram que autoridades da Arábia Saudita apoiaram os atentados.

O documento de 16 páginas parcialmente editado e divulgado pelo FBI expôs contatos entre os sequestradores e associados sauditas, mas nenhuma evidência de que o governo em Riade foi cúmplice dos ataques, que mataram quase três mil pessoas.

A Arábia Saudita afirma que não teve nenhum papel nos ataques. A embaixada saudita em Washington não respondeu imediatamente a um pedido de comentários feito pela agência de notícias Reuters, enviado na noite de sábado.

Em um comunicado divulgado em 8 de setembro, a embaixada disse que a Arábia Saudita sempre defendeu a transparência em torno dos eventos de 11 de setembro de 2001 e saúda a divulgação pelos EUA de documentos confidenciais relacionados aos ataques.

Quinze dos 19 sequestradores eram da Arábia Saudita. Uma comissão do governo dos EUA não encontrou evidências de que a Arábia Saudita financiou diretamente a Al Qaeda. Ficou em aberto se as autoridades sauditas poderiam ter feito isso individualmente.

As famílias de cerca de 2,5 mil dos mortos e mais de 20 mil pessoas feridas, empresas e várias seguradoras processaram a Arábia Saudita em busca de bilhões de dólares.

Em comunicado em nome da organização 9/11 Families United, Terry Strada, cujo marido Tom foi morto em 11 de setembro, disse que o documento divulgado pelo FBI no sábado eliminou quaisquer dúvidas sobre a cumplicidade saudita nos ataques.

"Agora os segredos dos sauditas foram expostos e já passou da hora de o Reino assumir o papel de seus agentes no assassinato de milhares em solo americano", disse o comunicado.

Unica - primavera

Deixe seu Comentário

Leia Também

Internacional
Alec Baldwin dispara com arma cenográfica e mata diretora de fotografia
Internacional
Donald Trump anuncia lançamento de nova rede social
Internacional
Vídeo - 'Hoje o dia é quente': Jornal exibe filme pornô em vez de previsão do tempo
Internacional
Facebook quer mudar de nome em breve, diz portal
Internacional
Acidente entre carro e caminhão mata cinco pessoas na Rota Bioceânica
Internacional
Coreia do Norte dispara míssil balístico para o mar do Japão
Internacional
China analisa projeto que pune os pais por mau comportamento dos filhos
Internacional
Vídeo: Senador dos EUA acusa brasileiros ricos de imigrar para “tirar vantagem” do país
Internacional
Vaticano não pode ser processado em casos de abusos, decide Tribunal Europeu
Internacional
Seis suspeitos por chacina na fronteira são presos pela polícia

Mais Lidas

Clima
Áudio: Atenção - tabela do Inmet é real, não é fake
Clima
Vídeo: Força-tarefa está pronta para novo vendaval
Internacional
Alec Baldwin dispara com arma cenográfica e mata diretora de fotografia
Clima
Previsão de chuva com ventos assusta