Menu
Busca sábado, 30 de maio de 2020
(67) 99647-9098
Internacional

EUA são acusados de desviar equipamentos que iriam para Brasil, Alemanha e França

Autoridades alemãs dizem que 200 mil máscaras foram desviadas após determinação de Trump

04 abril 2020 - 17h44Flávio Veras

Os EUA foram acusados de redirecionar para si mesmos um conjunto de 200 mil máscaras que tinha como destino original a Alemanha, em um ato descrito como "pirataria moderna". Autoridades em Berlim disseram que o embarque das máscaras, produzidas nos EUA, teria sido "confiscado" em Bangcoc, na Tailândia.

De acordo com reportagem da BBC, casos semelhantes, incluindo o que vem sendo descrito como "roubo" de contratos pelos norte-americanos, que estariam fazendo propostas financeiras mais altas do que as já assinadas entre países e fornecedores, também foram reportados pela França e pelo Brasil.

As máscaras modelo FFP2, que haviam sido encomendadas pela polícia de Berlim, não teriam chegado a seu destino final. Andreas Geisel, ministro do interior da Alemanha, disse que as máscaras foram "desviadas" para os EUA.

Casos semelhantes, incluindo o que vem sendo descrito como "roubo" de contratos pelos norte-americanos, que estariam fazendo propostas financeiras mais altas do que as já assinadas entre países e fornecedores, também foram reportados pela França e pelo Brasil.

A 3M, empresa americana que produz as máscaras, foi proibida de exportar seus produtos médicos para outros países após o presidente Donald Trump recorrer a uma lei da época da Guerra da Coreia, que aconteceu nos anos 1950.

Na sexta-feira, Trump disse que havia recorrido à regra para fazer com que empresas norte-americanas garantissem mais produtos médicos para a demanda interna dos EUA.

"Precisamos destes itens imediatamente para uso doméstico. Precisamos tê-los", disse Trump em sua conversa diária sobre o coronavírus com a imprensa na Casa Branca.

Ele disse também que autoridades americanas estocaram aproximadamente 200 mil máscaras modelo N95, 130 mil máscaras cirúrgicas e 600 mil luvas. Trump não informou em que locais ou países elas foram postas à disposição dos EUA.

O ministro alemão informou que o desvio de máscaras foi um "ato de pirataria moderna", em um gesto de pressão para que o governo Trump cumpra regras comerciais internacionais.

"Não é assim que se lida com parceiros transatlânticos. Mesmo em momentos de crise global, não é correto usar métodos do velho oeste", disse o ministro. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Internacional
Macacos 'assaltam' laboratório e levam exames de sangue com coronavírus
Internacional
Trump diz que está "encerrando relações" com a OMS e faz críticas à China
Internacional
OMS suspende testes com cloroquina e hidroxicloroquina contra a Covid-19
Internacional
China alerta para “nova Guerra Fria” com os EUA por pandemia
Internacional
Avião com mais de 100 pessoas a bordo cai em área residencial
Internacional
Enfermeira viraliza ao ter foto seminua vazada na internet
Internacional
Coronavírus pode estar em mutação em novo surto na China
Internacional
Preso “liberado” pela pandemia não aguenta esposa e quer voltar pra cadeia
Internacional
Teste de vacina contra coronavírus tem resultados positivos, diz empresa
Internacional
Beyoncé leva testes de coronavírus para comunidades vulneráveis

Mais Lidas

Justiça
Justiça obriga empresa a pagar r$ 2 mil à aluno que não recebeu aulas do curso
Polícia
Adolescente é flagrado com drogas e armas
Economia
Estados Unidos anuncia a doação de mais US$ 6 milhões ao Brasil
Internacional
Macacos 'assaltam' laboratório e levam exames de sangue com coronavírus