Menu
Busca domingo, 07 de junho de 2020
(67) 99647-9098
Internacional

Ginecologista é preso por filmar pacientes em exames e postar em site pornô

Apesar de denúncias e provas, médico se diz vítima

02 dezembro 2019 - 14h36Vitória Ribeiro, com informações iG

Um médico ginecologista foi preso na Ucrânia neste final de semana, após imagens de exames realizados por ele aparecerem em site pornô. Segundo informações do jornal britânico Daily Mail, o médico Vyacheslav Tripolko foi preso e encaminhado para uma delegacia da cidade, onde foi interrogado pelas autoridades do país após os vídeos, que mostram suas pacientes nuas e durante a realização de exames, serem descobertos por uma das vítimas, que não teve a identidade revelada.

Ainda de acordo com a publicação, após receberem as denúncias, os policiais foram ao consultório do acusado e descobriram uma câmera escondida no local, exatamente no ângulo em que os vídeos descobertos eram registrados.

Após o escândalo, Tripolko teve a licença cassada e foi demitido da clínica em que trabalhava. Também enfrentará um processo pelo crime de produção e distribuição de conteúdo pornográfico, que pode render até sete anos de prisão.

Médico se diz vítima

Em uma troca de mensagens com uma das vítimas , o médico disse ter sido alvo de um esquema armado por outro médico da clínica, com a intenção de prejudicá-lo. No texto, ele afirma ter sido apenas um "peão" na história e negou que tenha sido o responsável pelos vídeos.

"Qualquer um poderia ter instalado aquela câmera e registrados os vídeos . É preciso que as acusações sejam provadas, para que o verdadeiro culpado pague por este crime", afirmou a paciente.

Em sua defesa, o ginecologista chegou a afirmar que a instalação pode ter acontecido durante uma reforma no local, que aconteceu no último mês de julho, quando um novo sistema de alarmes foi colocado. Entretanto, há vídeos que foram registrados antes desta data, o que inviabiliza essa opção.

Além dos envolvidos, a polícia conversou com o responsável pela área de tecnologia do hospital oncológico em que o doutor Tripolko também atuava de forma independente. Entretanto, o homem disse que ele não tem qualquer reponsabilidade sobre o circuito interno da clínica ginecológica, uma vez que este é um espaço alugado pelo acusado e usa um provedor de internet diferente do restante do complexo.

Em entrevista, o chefe do hospital em que a clínica está baseada, doutor Oleg Lukyanchuk, lamentou o ocorrido: "inicialmente, achei que fosse uma piada de mau gosto de alguém. Agora, sabendo da gravidade do caso, como médico e como ser humano, fico chocado e entristecido que isso tenha acontecido".

Totem_Alcool Gel

Deixe seu Comentário

Leia Também

Internacional
Covid 19: Trump diz que Brasil passa dificuldades por seguir modelo Sueco
Internacional
Caso encerrado: Madeleine McCann está morta e suspeito está preso
Internacional
OMS anuncia que vai retomar testes com hidroxicloroquina para Covid-19
Internacional
Soldados do Exército paraguaio estão na fronteira para barrar entrada de brasileiros
Internacional
Policiais se ajoelham demonstrando apoio à protesto antirracista nos E.U.A
Internacional
CEO da Apple escreve carta a funcionários após morte de George Floyd
Internacional
EUA solicitam Guarda Nacional para conter protestos em Minneapolis
Internacional
Macacos 'assaltam' laboratório e levam exames de sangue com coronavírus
Internacional
Trump diz que está "encerrando relações" com a OMS e faz críticas à China
Internacional
OMS suspende testes com cloroquina e hidroxicloroquina contra a Covid-19

Mais Lidas

Agronegócio
Segundo produtor de grãos do país, Paraná tem pior seca em 30 anos
Geral
“Meu pai só fala merda", diz filho de Neymar após jogador falar palavrão
Saúde
Instituto alerta para importância do Teste do Pezinho
Polícia
Mulher tira tabaco de 600 cigarros, coloca maconha e tenta entrar em presídio