Menu
Busca segunda, 10 de agosto de 2020
(67) 99647-9098
TJMS agosto/20
Internacional

Mãe é presa acusada de matar os dois filhos enforcados

Acusada afirmou à polícia que as crianças de 4 e 8 anos teriam se suicidado

04 dezembro 2019 - 08h51Sarah Chaves, com informações do G1

A americana Lisa Snyder, 36 anos, foi presa, acusada de matar seus dois filhos, Brinley, 4 anos, e Conner, 8 anos. As crianças foram encontrados mortas no porão da casa onde viviam com a mãe, na Pensilvânia.

O caso aconteceu em setembro, e a mãe foi formalmente acusada na segunda-feira (2). Lisa foi levada por policiais de Hamburg, na Pensilvania, na mesma manhã em que saiu a decisão da justiça, segundo informou o jornal americano "The New York Times".

Lisa disse à polícia que o filho, de 8 anos, sofria bullying na escola e tinha tendências suicidas, porém a investigação concluiu que não havia provas de bullying. As autoridades também constataram que o menino tinha uma deficiência física que tornava quase impossível para ele se enforcar, segundo a promotoria, a mãe também recebeu duas acusações de colocar o bem-estar de crianças em risco e uma de manipular provas,

Acusada ainda mantém a versão de que as crianças morreram por suicídio. Ela está presa sem possibilidade de fiança, de acordo com o jornal.

Crime

Lisa ligou para os policiais por volta das 16h30 do dia 23 de setembro, relatando que havia encontrado dois de seus filhos inconscientes, pendurados em no porão. Onze minutos depois, os socorristas chegaram e encontraram Conner e Brinley Snyder com parada cardíaca e pendurados com um cabo de aço a um metro e meio de distância um do outro, segundo a promotoria.

As crianças chegaram a ser reanimadas, mas foram declaradas mortas três dias depois.

Acusada teria comprado o cabo horas antes do ocorrido e afirmou que o objetivo era usar de coleira para o cachorro.

Durante a investigação, Lisa disse à polícia que Conner sofria bullying na escola e havia dito, repetidamente, que queria morrer. Os investigadores não encontraram evidências de bullying depois de conversar com outro filho de Snyder, de 17 anos, que também morava na casa. Eles também entrevistaram outros membros da família, funcionários da escola e colegas de classe das crianças.

Uma terapeuta que trabalhou na escola do menino, disse aos investigadores que ele tinha dificuldade de coordenar os olhos e as mãos e de juntar o dedo e o polegar. Ela relatou que ele teria tido "extrema dificuldade em mexer no fecho" da coleira do cão.

Uma das amigas da mãe das crianças disse aos investigadores que, três semanas antes do episódio, Lisa havia dito que estava deprimida, não conseguia sair da cama e não se importava mais com os filhos, de acordo com a polícia.

No dia 30 de setembro, foram feitas autópsias nas duas crianças, e ficou determinado que as mortes haviam sido causadas por homicídio.

Vacinne

Deixe seu Comentário

Leia Também

Internacional
Polícia tenta impor distanciamento em praia e é atacada
Internacional
Vídeo - Avião cai com quase 200 pessoas a bordo na Índia
Internacional
Funcionários do porto de Beirute são detidos por explosões
Internacional
Beirute: Número de mortos chega a 137; 300 mil estão desabrigados
Internacional
Vídeo - Incêndio destrói mercado nos Emirados Árabes
Internacional
Vídeo: Ensaio fotográfico de noiva é interrompido por explosão em Beirute
Internacional
Vídeo: Homem é resgatado com vida após ficar 16 horas sob escombros, em Beirute
Internacional
Beirute: Com cerca de 100 mortos, hospitais enfrentam superlotação
Internacional
Área de explosão tinha galpões com produto químico, diz Governo Libanês
Internacional
Sobe para 50 número de mortos por explosão em Beirute

Mais Lidas

Economia
Com totens indicativos, produtos de MS ganham destaque nas prateleiras
Campanha “Compre de MS” busca incentivar consumo de produtos da indústria local
Saúde
Vídeo: Recém-nascido recebe alta após superar coronavírus em MS
Internacional
Polícia tenta impor distanciamento em praia e é atacada
Geral
Focos de incêndios no Pantanal ultrapassam os 3,5 mil apenas em Corumbá