Menu
Busca sexta, 15 de janeiro de 2021
(67) 99647-9098
Governo Futebol
Internacional

Novo vírus encontrado na Bolívia é letal entre humanos, dizem pesquisadores

O Chapare provoca febre hemorrágica e afeta vários órgãos, causando sintomas parecidos com o ebola

17 novembro 2020 - 11h00Sarah Chaves com informações do Correio Braziliense

Durante o congresso anual da Sociedade Americana de Medicina Tropical e Higiene (ASTMH, na sigla em inglês) realizado na segunda-feira (17), pesquisadores alertaram sobre um vírus mortal, transmissível entre humanos que já fez vítimas na Bolívia, de acordo com matéria do Correio Braziliense.

A apresentação foi feita por especialistas dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês). O vírus em questão é o Chapare, que em 2019 infectou cinco pessoas em uma região de mesmo nome, perto de La Paz, matando três delas. O micro-organismo havia sido identificado no mesmo local em 2004 e desde então havia desaparecido, até ressurgir.

O Chapare provoca febre hemorrágica e afeta vários órgãos, causando sintomas parecidos com outro vírus letal, o ebola. Os sintomas incluem dor abdominal intensa, vômito, sangramento nas gengivas e dor atrás dos olhos. Não há tratamento ainda para o mal.

Disseminação 

Os casos mais recentes provocaram uma rápida mobilização de infectologistas da Bolívia e dos Estados Unidos, com apoio da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), o que ajudou a impedir sua disseminação e permitiu a realização do estudo, cujos resultados foram apresentados nesta segunda-feira.

"Nosso trabalho confirmou que um jovem médico residente, um médico de ambulância e um gastroenterologista contraíram o vírus após contato com dois pacientes infectados. E dois desses profissionais de saúde vieram a falecer depois", afirmou Caitlin Cossaboom, epidemiologista do CDC. "Nós acreditamos que muitos fluidos corpóreos têm potencial para carregar o vírus", completou.

A confirmação de uma transmissão entre humanos é um alerta para que qualquer pessoa lidando com casos suspeitos do vírus Chapare evite contato com itens que podem estar contaminados com sangue, urina, saliva ou sêmen. Um dos médicos contaminados, por exemplo, aparentemente contraiu o vírus ao realizar um procedimento de sucção da saliva de um dos pacientes. Além disso, os pesquisadores encontraram o RNA do vírus no sêmen de um dos sobreviventes 168 dias após a infecção.

Outro resultado do estudo foi a identificação do RNA viral em roedores recolhidos nas redondezas da fazenda onde vivia uma das três vítimas de 2019. Essa descoberta, no entanto, não prova de que os animais foram os transmissores para os humanos, ressaltou Cossaboom. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Internacional
Vírus propagado por morcegos, pode ser a nova ameaça mundial a surgir na Ásia
Internacional
Câmara dos EUA aprova impeachment de Trump
Internacional
Dólar fecha em forte queda de 3,29%, cotado a R$ 5,323
Internacional
Pedido de impeachment de Trump é apresentado
Internacional
Futuro primeiro-cão dos E.U.A será empossado em mega evento
Internacional
Príncipe saudita anuncia cidade sem carros, "zero emissões de CO²"
Internacional
Rainha Elizabeth e Príncipe Philip recebem vacina contra Covid-19
Internacional
Boeing cai na Indonésia com 62 pessoas a bordo
Internacional
Morre, aos 73 anos, Marion Ramsey, atriz de 'Loucademia de Polícia'
Internacional
Covid-19: EUA ultrapassam pela primeira vez 4 mil mortes em 24 horas

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio