Menu
Busca segunda, 13 de julho de 2020
(67) 99647-9098
Governo dengue 03 - tarde demais
Justiça

Aposentadoria computa tempo de trabalho infantil

Para o Supremo Tribunal de Justiça, não contar esse tempo é punir o trabalhador duas vezes

28 junho 2020 - 17h49Sarah Chaves, com informações da Agência Brasil

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) confirmou que o tempo de trabalho rural infantil pode ser computado para o trabalhador ter direito à aposentadoria.

Na decisão, o tribunal reconheceu a ilegalidade do trabalho infantil, mas entendeu que não somar o tempo para o cálculo da aposentadoria é punir o trabalhador duas vezes. 

O caso, julgado no inicio deste mês, envolveu um homem que começou a trabalhar com a família na zona rural aos 11 anos de idade e pediu à Justiça que o período trabalhado antes de completar 14 anos fosse somado ao tempo de serviço para solicitação da aposentadoria da Previdência Social. Nas instâncias inferiores, somente o período trabalhado a partir dos 14 anos foi aceito por ser permitido por lei. 

No STJ, a Primeira Turma manteve a jurisprudência do tribunal e entendeu que não há idade mínima para reconhecimento do período de trabalho rural infantil para fins previdenciários. 

O ministro Napoleão Nunes Maia, relator do caso, afirmou que o reconhecimento não é uma chancela do Judiciário ao trabalho infantil. 

“Reafirma-se que o trabalho da criança e do adolescente deve ser reprimido com energia inflexível, não se admitindo exceção que o justifique. No entanto, uma vez prestado o labor o respectivo tempo deve ser computado, sendo esse cômputo o mínimo que se pode fazer para mitigar o prejuízo sofrido pelo infante, mas isso sem exonerar o empregador das punições legais a que se expõe quem emprega ou explora o trabalho de menores”, disse. 

 

PMCG Refis

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
TJ-MS cria link para vítima pedir medida protetiva contra agressor pela internet
Justiça
Homem responde em liberdade após tentar abusar da sobrinha de 13 anos no MS
Justiça
Estácio pagará R$ 194 mil por contratos abusivos e cobranças indevidas
Justiça
Estado seguirá TAC que disciplina licitações de informática
Justiça
TJ faz alerta sobre pandemia em MS
Justiça
TJMS diz que é inconstitucional nome e atribuição de polícia a Guarda da capital
Justiça
Hospital proíbe acompanhantes durante parto, mas Defensoria recorre e reestabelece o direito
Justiça
MP "vai pra cima" da Energisa contra liminar que suspendeu perícia
Justiça
TJ libera 324 milhões durante pandemia e ajuda economia de MS
Justiça
Justiça concede foro especial a Flávio Bolsonaro no caso das “rachadinhas”

Mais Lidas

Saúde
MS registra mais 264 casos e seis mortes por coronavírus
Polícia
Mulher é presa após “barraco” por não querer usar máscara para entrar em comércio
Saúde
AO VIVO – Estado atualiza casos de coronavírus
Polícia
Homem é preso em flagrante após tentar matar conhecido com chave de fenda