Menu
Busca sábado, 28 de janeiro de 2023
(67) 99647-9098
Governo - Dengue Jan22
Justiça

Justiça condena médium João de Deus a 109 anos de prisão

Condenações já somam mais de 223 anos de prisão

08 dezembro 2022 - 14h41Pedro Molina

O Tribunal de Justiça de Goiás condenou, nesta quarta-feira (7), o médium João de Deus a 109 anos e 11 meses de prisão em três processos, que também exigem que ele pague indenizações por danos morais às vítimas no valor de R$ 100 mil.

A decisão foi do juiz Marcos Boetchat Lopes Filho, da comarca de Abadiânia, e apesar do pedido de prisão, João de Deus permanecerá cumprindo sua pena, que somada com outras condenações chega a mais de 223 anos e três meses de reclusão, em prisão domiciliar.

Na decisão desta quarta-feira, o médium foi condenado por:

Crimes sexuais contra cinco vítimas, condenado a 51 anos e 9 meses de reclusão por crimes cometidos entre 2010 e 2016;

Crimes sexuais contra três vítimas, sendo condenado a 16 anos e 10 meses longe da sociedade por crimes cometidos entre 2011 e 2013;

Crimes sexuais contra cinco vítimas, com a pena de 41 anos e 4 meses de prisão por crimes praticados entre 2010 e 2015.

Desde a primeira vez que foi preso, João de Deus foi condenado outras 6 vezes por crimes que variam desde posse ilegal de arma até estupro de vulnerável.

 

Tenha em seu celular o aplicativo do JD1 e acompanhe em tempo real todas as notícias. Para baixar no IOS, clique aqui. E aqui para Android.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Alexandre de Moraes envia à Procuradoria pedido de suspensão de posse deputados de MS
Justiça
STF nega habeas corpus a Iran Coelho, afastado do TCE-MS
Justiça
Justiça autoriza investigação sobre possível fraude nas Americanas
Justiça
STF irá apurar se governo Bolsonaro mentiu sobre situação Yanomami
Justiça
Moraes multa Telegram em R$ 1,2 milhão por descumprimento de decisão
Justiça
Ex-goleiro Bruno deve R$ 11 mil em pensões ao seu filho com Eliza Samudio
Justiça
Morre o juiz Ricardo César Galbiati, vítima de câncer
Justiça
PF abre inquérito para investigar genocídio e omissão de socorro contra Yanomami
Justiça
AGU pede o bloqueio das contas de mais 40 terroristas da invasão em Brasília
Justiça
Ex-vereador é condenado a 23 anos de prisão por estupro de neta

Mais Lidas

Brasil
Anitta vira assunto ao ter cenas íntimas vazadas na internet; assista
Polícia
Criança morta com bexiga tinha 7 meses e brincava na sala de casa
Polícia
Mãe ficou 'tranquila' com filha morta em UPA; criança já tinha ido 30 vezes ao hospital
Geral
JD1TV: Policial agride advogada dentro de delegacia da Capital