Menu
Busca quinta, 28 de outubro de 2021
(67) 99647-9098
Gov 44 anos
Justiça

Justiça de Tóquio concede fiança a Ghosn, mas promotoria recorre

Nissan e Mitsubishi Motors estudam processar o ex-presidente por receber compensação indevida

05 março 2019 - 13h49Da redação com Agência Brasil

A Promotoria de Tóquio vai recorrer ao Tribunal Distrital da capital japonesa na tentativa de impedir a concessão de fiança ao executivo franco-brasileiro Carlos Ghosn, 64 anos, ex-presidente da Nissan Motors. O pagamento da fiança e algumas exigências foram autorizados pela Justiça.

Pelos termos de fiança, Ghosn fica proibido de deixar o país e deve aderir às condições destinadas a impedi-lo de fugir ou destruir provas. Preso há 107 dias, o tribunal fixou a fiança no valor de US$ 8,9 milhões.

Ghosn foi preso em novembro do ano passado e indiciado por suspeita de fraudes e violação de instrumentos legais da empresa. A pena foi agravada pela quebra de confiança por transferir inadequadamente os fundos da Nissan.

Em janeiro, o segundo pedido de liberdade, feito pela defesa de Ghosn, foi negado por um tribunal de Tóquio. Na ocasião os advogados prometeram apelar.

Há cerca de dois meses, os comandos das empresas Nissan e Mitsubishi Motors estudam processar o ex-presidente. As montadoras acusam Ghosn de receber compensação indevida de Joint Venture. Segundo as empresas, o executivo recebeu cerca de US$ 9 milhões. De acordo com as montadoras, o dinheiro foi pago sob um contrato assinado por Ghosn com a Joint Venture, sem a aprovação do conselho de administração.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Idoso é condenado por pedofilia em Naviraí
Justiça
"Tenente Terror" é condenado por agredir mulher dentro de quartel da PM em Bonito
Justiça
MPT requisita investigação contra Carrefour após vendedor ser humilhado
Justiça
Integração fronteiriça é promovida por juízas de MS com países vizinhos
Justiça
Ministro Barroso volta a defender regulamentação de redes sociais
Justiça
Preso por violência doméstica, DJ Ivis recebe habeas corpus e vai sair da prisão
Justiça
Ex-sargento da PM é julgado por matar tenente aposentado da PM em 2017
Justiça
CNJ destaca trabalho do Tribunal de Justiça de MS
Justiça
TSE confirma ilegalidade de gravações feitas em ambientes privados
Justiça
Decisão do STF torna gratuito o acesso a Justiça do Trabalho

Mais Lidas

Brasil
Crianças de 2 e 4 anos morrem carbonizadas; irmão de 16 anos assumiu o crime
Polícia
Homem de 31 anos morre após se engasgar com pedaço de carne
Saúde
“Aqui não é lanchonete”, diz médica a paciente em hospital da Capital
Brasil
Crime manda baixar gasolina