Menu
Busca quinta, 19 de maio de 2022
(67) 99647-9098
Tjms Maio22
Justiça

Justiça ordena que Banco do Brasil coloque trabalhadores em home-office

O não cumprimento das determinações em 48h pode gerar multa diária de R$ 50 mil

20 janeiro 2022 - 14h43Méri Oliveira, com FOLHAPRESS

O movimento sindical nacional dos bancários obteve nessa quarta (19) uma decisão provisória na Justiça para que o Banco do Brasil coloque em home office todos os funcionários que trabalham em prédios comerciais sem atendimento ao público até que diminuam os casos de Covid-19.

A tutela antecipada determina ainda que o banco siga seu manual de segurança sobre a pandemia, que vigorou até o dia 4 deste mês.

O documento exigia o uso de máscara, a emissão de (Cadastro de Comunicação de Acidente de Trabalho) para todos os profissionais contaminados pelo coronavírus, o reembolso dos valores referentes aos testes e o fechamento imediato para limpeza das agências em que houver registro de contaminação.

De acordo com o processo julgado na 28ª Vara do Trabalho de São Paulo, o Banco do Brasil mudou o protocolo unilateralmente, sem anuência sindical. Com isso, por meio da Contraf-CUT, a categoria acionou o MPT (Ministério Público do Trabalho) contra a decisão do BB de alterar o manual de segurança na pandemia.

Embora tenha pontuado que não há como saber se a contaminação do trabalhador ocorreu na agência bancária, a juíza Ana Cristina Magalhaes Guedes afirmou em sua decisão que "deixar de exigir a utilização de máscaras e manter empregados trabalhando presencialmente sem a devida necessidade, neste momento, demonstra falta de atenção à gravidade do cenário".

O não cumprimento das determinações em 48h pode gerar multa diária de R$ 50 mil.

O Banco do Brasil afirma que tomou conhecimento da decisão proferida na Ação Civil Coletiva de nº 1000020-39.2022.5.02.0028 e está avaliando a adoção das medidas cabíveis.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
STF anuncia parceria com TSE para programa de combate a desinformação
Justiça
Bolsonaro entra com ação na PGR contra Alexandre de Moraes
Justiça
Toffoli rejeita pedido de investigação contra Alexandre de Moraes feito por Bolsonaro
Justiça
Gabriel Monteiro vira réu na Justiça
Justiça
Três agências bancárias de Sidrolândia são autuadas pelo Procon MS
Justiça
Parque Ayrton Senna recebe Van dos Direitos da Defensoria Pública no sábado
Justiça
STF derruba ICMS do diesel praticado por estados
Justiça
Brincar com "carequinha" de funcionário pode ser assédio sexual, diz justiça
Justiça
Caso Henry Borel: Justiça adia interrogatório de Jairinho
Justiça
Senacon orienta Procons a abrirem processos contra a Apple e a Samsung

Mais Lidas

Polícia
Detento é encontrado morto em cela no presídio da Gameleira
Política
Luiz Renato é o novo secretário de Fazenda de MS
Geral
Mulher pede ajuda em bar e é socorrida com hipotermia na Capital
Interior
Furioso, marido morde e arranca parte de orelha de esposa