Menu
Busca sexta, 18 de outubro de 2019
(67) 99647-9098
Justiça

Ministro notifica Bolsonaro a explicar acusação de queimadas às ONGs

Alexandre de Moraes, é relator do pedido proposto ao STF pela Terrazul

05 outubro 2019 - 15h15Sarah Chaves, com informações do G1

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), notificou o presidente Jair Bolsonaro para que ele explique as declarações em que associou organizações não governamentais (ONGs) às queimadas na região amazônica.

Alexandre de Moraes é relator do pedido de explicação proposto ao STF pela Associação Civil Alternativa Terrazul. A entidade quer que o presidente explique os motivos pelos quais acusou as ONGs.

Em agosto deste ano, no auge das queimadas na Amazônia, Bolsonaro afirmou em entrevista a jornalistas que ONGs podem estar por trás de queimadas na região amazônica para “chamar atenção” contra o governo do Brasil.

O presidente não citou nomes de ONGs e, questionado se há embasamento para as alegações, disse que não há registros escritos sobre as suspeitas.

Bolsonaro afirmou, na ocasião, que sua gestão retirou dinheiro que era repassado para ONGs, o que poderia justificar uma reação das instituições (veja no vídeo abaixo).

Pedido ao STF

No pedido ao Supremo, a entidade afirma que o presidente "relacionou o absurdo aumento do número de queimadas na floresta amazônica a supostas atitudes criminosas promovidas por organizações não governamentais".

Segundo a Terrazul, Bolsonaro "lança gravíssima acusação contra um setor extremamente relevante da sociedade, ainda que sem fundamentos". Ainda de acordo com a associação, Bolsonaro e seu governo "possuem absoluta aversão e promovem verdadeira cruzada não apenas contra entidades da sociedade civil, mas também o meio ambiente".

Entre as explicações requisitadas no pedido ao STF, a associação pede que o presidente esclareça "quais ONGs são as supostas responsáveis pelas queimadas na Floresta Amazônica?". A entidade também quer saber se "existem provas concretas de que as ONGs que, supostamente, tiveram repasse de verbas cancelados ou reduzidos estão participando ativamente dos incêndios na floresta amazônica".

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Casal acusado de matar bebê tem recurso negado pela justiça
Justiça
Votação sobre prisão em 2ª instância ficará para outra semana, diz Toffoli
Justiça
TJ mantém milícia presa e grupo deve seguir para presídio federal em Mossoró
Justiça
Taco com arame farpado vai para perícia
Justiça
OAB recorre desição do CNJ sobre falta de igualdade entre os magistrados
Justiça
Projeto que agiliza divórcio de vítima de violência é aprovado na Câmara
Justiça
“Ostentação” de gerente da milícia, a preocupação do chefão, conheça o dia a dia do sub mundo
Justiça
AO VIVO – STF retoma discussão que pode mudar os rumos da Lava Jato
Justiça
“Desembargadores de merda”, gritava Jamil Name ao ser preso, diz Gaeco
Justiça
Sérgio Martins apresenta proposta para nova tabela de emolumentos

Mais Lidas

Polícia
Assalto em aeroporto leva pânico a passageiros e deixa dois seguranças baleados
Geral
Condutora bate carro no muro do Detran em exame para tirar a CNH
Polícia
Briga em bar termina com dois homens esfaqueados
Esportes
Vascaínos são espancados por flamenguistas em posto