Menu
Busca terça, 07 de fevereiro de 2023
(67) 99647-9098
Justiça

MS tem três nomes em lista sêxtupla do TRF

Presidente da OAB/MS vê a votação como histórica

04 abril 2022 - 20h10Pedro Molina
Sebrae Materia

O advogado Luiz Henrique Volpe Camargo, de 46 anos, que já foi Secretário-Adjunto do Instituto de Direito Processual Civil no Mato Grosso do Sul, foi o segundo mais votado na lista sextupla para o Tribunal Regional Federal (TRF) da 3ª Região.

Além de Volpe, foram indicados para a lista o campo-grandense Fernando Olavo Saddi Castro, de 57 anos, e Sandro Pissini Espíndola, 49 anos, da cidade de Naviraí.

O presidente da OAB/MS, Bitto Pereira, vê a quantidade de votos como algo histórico para o Mato Grosso do Sul.

"Todas as 27 bancadas do país escolheram o advogado Luiz Henrique Volpe Camargo para compor a lista sêxtupla", disse.

A próxima etapa será a redução da lista, que escolhe quem irá ocupar a vaga deixada por Cecília Marcondes, para apenas 3 nomes, que serão enviados ao presidente Jair Bolsonaro, que deverá escolher o sucessor da Desembargadora.

Sebrae Materia

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Justiça do DF autoriza troca das tornozeleiras de extremistas presos
Justiça
Caso de assédio sexual de Marquinhos ficará em sigilo
Justiça
PGR denuncia mais 152 por participações em invasão em Brasília
Justiça
Daniel Silveira tem prisão mantida
Justiça
Marcos do Val será investigado por denúncia contra Silveira e Bolsonaro
Justiça
MPF pede a prisão do apresentador Sikêra Jr. por crime de racismo
Justiça
Moraes concede liberdade provisória ao ex-chefe da PMDF
Justiça
Comarca de Aquidauana selecionará estagiários de direito
Justiça
Telegram paga multa de R$ 1,2 milhão ao STF
Justiça
Câmara convoca candidatos de concurso público

Mais Lidas

Geral
Melhores do ano CG: especialista alerta para golpe no Instagram
Polícia
JD1TV: Depoimento de motorista de aplicativo desmente relato da mãe de Sophia
Polícia
Polícia fecha boca de fumo e prende quatro envolvidos no Parque Lageado
Polícia
Delegada revela que mãe e padrasto de Sophia planejaram mentir para a polícia