Menu
Busca sexta, 04 de dezembro de 2020
(67) 99647-9098
aguas guariroba - Águas em Ação 3
Justiça

Fort Atacadista indenizará mulher e filha por queda de produtos em cima da criança

Elas faziam compras quando fardos de sabão em pó cairão em cima da criança. Juntas elas receberão um total de R$ 8 mil de danos morais

21 outubro 2020 - 17h54Brenda Assis, com informações assessoria

A Justiça deu causa ganha ao recurso de mãe e filha apresentado em razão da última ter sido atingida por um fardo de produtos que caíram do alto da prateleira do Fort Atacadista do bairro Tiradentes. A decisão é da 2ª Câmara Cível, que ressaltou a responsabilidade da empresa. Juntas, as consumidoras receberão um total de R$ 8 mil de danos morais.

Segundo os autos do processo, uma mãe e sua filha de 7 anos faziam compras no mercado, quando fardos de sabão em pó, mal acondicionados nas prateleiras superiores, caíram em cima da criança. Sem socorro por parte do estabelecimento, a mãe pegou sua filha e levou por conta própria ao hospital, onde, após cerca de 4 horas de internação, foi liberada.

Após ter o pedido negado em 1º Grau, às autoras apresentaram recurso de apelação junto ao TJMS, o qual foi julgado procedente. Para o relator do recurso, Des. Marco André Nogueira Hanson, a autora demonstrou que sofreu um acidente dentro do supermercado. Ressaltou que, não tendo a empresa comprovado, como seria de rigor, a culpa exclusiva da vítima, e ainda, considerando-se que o zelo pela integridade física dos consumidores por parte de estabelecimentos comerciais é inerente ao próprio negócio, dúvida não pode haver da sua responsabilidade civil.

O magistrado também destacou as provas realizadas pela autora, como o prontuário médico, no qual se verifica o relato do incidente e atendimento da menor, bem como o depoimento de uma testemunha que presenciou o fato e tentou acalmar a mãe e a criança.

Determinada a responsabilidade do supermercado e o dever de indenizar as consumidoras, o Des. Marco André Nogueira Hanson estipulou a quantia de R$ 8 mil, sendo R$ 4 mil para cada uma das autoras, como suficiente para reparar os danos sofridos e servir de prevenção para que a empresa não volte a repetir sua conduta danosa.

Teia - Agronomia

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Impedido pela Justiça, Pantanal Cap sortearia casa no próximo domingo
Justiça
AO VIVO - Tudo sobre a sexta fase da Omertà, que mira em Jamilson Name
Justiça
Justiça agora na casa de Jamilson Name; Pantanal Cap lacrado
Justiça
Justiça suspende penhora de salários para pagar dívidas
Justiça
Bernal tenta “missão impossível”, reverter sua inelegibilidade
Justiça
Pela primeira vez, TRE-MS conquista selo diamante do CNJ
Justiça
OAB irá suspender advogado preso pelo estupro de três menores
Justiça
O estranho "atentado" a Trutis no inquérito da PF
Justiça
Assassino de motorista de aplicativo é condenado a 18 anos de prisão
Justiça
Santa Rita do Pardo reduzirá horário de servidora que tem filha especial

Mais Lidas

Brasil
Bonner e Renata são intimados após censura do caso Queiroz
Brasil
Para recuperar sua saúde mental, Dani Calabresa denunciou assédios
Polícia
Ex-marido esfaqueia mulher na frente dos filhos
Geral
MS abre novos horizontes de mercado e pode se tornar produtor de gás natural