Menu
Busca quinta, 19 de maio de 2022
(67) 99647-9098
Tjms Maio22
Justiça

STF cobra estados e o DF sobre aplicação de vacinas erradas nas crianças

Cobrança veio após AGU soltar lista com dados que mostram irregularidades na vacinação de crianças e adolescentes

19 janeiro 2022 - 19h34Pedro Molina

Após a Advocacia-Geral da União (AGU) publicar uma lista com dados que apontam para irregularidades, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski deu um prazo de 48 horas para os estados e o Distrito Federal se manifestarem sobre as supostas irregularidades na vacinação contra Covid de crianças e adolescentes.

De acordo com a lista liberada pela AGU mais de 57 mil crianças podem ter sido vacinadas irregularmente no país até dezembro de 2021 com vacinas não liberadas para menores de 18 anos. A instituição pede a suspensão de todos os programas de vacinação de crianças e adolescentes que violem as normas do Programa Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO) e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Atualmente, o único imunizante que tem seu uso autorizado em crianças e adolescentes na faixa etária dos cinco a 17 anos é o da Pfizer, mas segundos dados da Rede Nacional de dados em Saúde (RNDS), mais de 30 mil crianças receberam vacinas de outras marcas, com dados também de crianças na faixa dos zero a quatro anos imunizadas, mesmo com nenhuma vacina autorizada para crianças dessa idade.

Energisa

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
STF anuncia parceria com TSE para programa de combate a desinformação
Justiça
Bolsonaro entra com ação na PGR contra Alexandre de Moraes
Justiça
Toffoli rejeita pedido de investigação contra Alexandre de Moraes feito por Bolsonaro
Justiça
Gabriel Monteiro vira réu na Justiça
Justiça
Três agências bancárias de Sidrolândia são autuadas pelo Procon MS
Justiça
Parque Ayrton Senna recebe Van dos Direitos da Defensoria Pública no sábado
Justiça
STF derruba ICMS do diesel praticado por estados
Justiça
Brincar com "carequinha" de funcionário pode ser assédio sexual, diz justiça
Justiça
Caso Henry Borel: Justiça adia interrogatório de Jairinho
Justiça
Senacon orienta Procons a abrirem processos contra a Apple e a Samsung

Mais Lidas

Polícia
Detento é encontrado morto em cela no presídio da Gameleira
Política
Luiz Renato é o novo secretário de Fazenda de MS
Geral
Mulher pede ajuda em bar e é socorrida com hipotermia na Capital
Interior
Furioso, marido morde e arranca parte de orelha de esposa