Menu
Busca segunda, 17 de maio de 2021
(67) 99647-9098
TJMS - maio21
Justiça

STF deve concluir julgamento que confirma sobre parcialidade de Moro

Marco Aurélio devolveu processo uma semana após pedido de vista. Assunto deve entrar na pauta de terça ou quarta-feira

03 maio 2021 - 09h28Gabrielly Gonzalez, com informações do R7

O STF (Supremo Tribunal Federal) deve concluir nesta semana o julgamento que vai confirmar a decisão sobre a parcialidade do ex-juiz Sergio Moro no processo do tríplex do Guarujá, no qual o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado a uma pena de 9 anos e seis meses.

O julgamento será retomado após o ministro Marco Aurélio Mello liberar o processo. O decano havia solicitado análise por meio de um pedido de vista durante sessão no dia 22, após o plenário formar maioria (7x2) a favor de um recurso da defesa do ex-presidente Lula contra a decisão do ministro Edson Fachin de declarar a extinção da ação sobre a suspeição de Moro. A defesa alega que o ex-juiz agiu de forma parcial para condenar Lula.

A decisão sobre a extinção do pedido havia sido tomada em março, quando Fachin anulou também quatro ações e condenações do ex-presidente na 13ª Vara Federal de Curitiba apontando que não havia relação entre esses casos e os desvios da Petrobras investigados pela Operação Lava Jato, no Paraná. Os processos serão direcionados à Justiça Federal do Distrito Federal.

Ao derrubar a decisão sobre a extinção do pedido de suspeição, o STF entende válido o julgamento da Segunda Turma, ocorrido também em março, e que apontou a parcialidade de Moro por 3x2.

Na ação do triplex, Lula acabou enquadrado pela Lei da Ficha Limpa e foi afastado da corrida ao Palácio do Planalto em 2018, permanecendo preso por 580 dias. Após a anulação das decisões por Fachin, ele voltou a ser considerado elegível.

A defesa do petista pediu a extensão da decisão sobre a parcialidade de Moro para as ações do sítio de Atibaia e do Instituto Lula, o que pode ajudar a evitar eventuais novas condenações no curto prazo.

Isso porque, decretada a suspeição de Moro, ficam suspensas também provas produzidas pela Lava Jato em Curitiba, como depoimentos, e os processos precisam recomeçar do zero. 

Genetica 1

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
GAECO apura fraudes no sistema do Detran
Justiça
STF apura suspeita de ataque hacker e tira site oficial do ar
Justiça
Justiça de SP manda trocar IGPM por IPCA em duas ações sobre aluguel
Justiça
Justiça derruba bloqueio de R$22 milhões contra a Solurb
Justiça
Daniel Castro será secretário geral dos ouvidores eleitorais
Justiça
Carrefour deposita R$ 1,1 milhão, mesmo viúva de João Alberto recusando acordo
Justiça
STF aceita por unanimidade denúncia contra Daniel Silveira
Justiça
Eduardo Cunha tem prisão revogada pelo TRF-4
Justiça
Tribunal de Justiça quer maximizar conciliações e mediações no Estado
Justiça
Entrar em presídio com chip de celular não é crime, decide STJ

Mais Lidas

Polícia
Jacaré é capturado dando 'rolê' em cidade de MS
Internacional
Estados Unidos inicia vacinação contra a Covid-19 em Nova York
Polícia
Morador de rua tenta matar desafeto a pauladas no interior do Estado
Polícia
Briga por capacete acaba em tentativa de homicídio