Menu
Busca sexta, 22 de novembro de 2019
(67) 99647-9098
Justiça

Taco com arame farpado vai para perícia

Análise do bastão permitirá saber se já foi usado para tortura

10 outubro 2019 - 07h35Joilson Francelino

Um taco de beisebol, coberto de arame farpado, que  foi encontrado no quarto de Jamil Name Filho, um dos presos na Operação Omertá, que desmontou uma poderosa milícia em Campo Grande, já foi remetido para a perícia.

Segundo um membro da força-tarefa que comanda a investigação reportou ao JD1 Notícias, o procedimento é a melhor forma de  detectar, traços de sangue e até de pele humana, o que  indicaria, se o bastão foi utilizado para prática de tortura ou não.

Omertá

A Omertà cumpriu 23 mandados de prisão, sendo 13 preventivas e dez temporárias. Equipes passaram a manhã no jardim São Bento, no residencial onde foram presos Jamil Name e Jamil Name Filho.

No pedido de prisão, a operação aponta que eles são líderes de organização criminosa. Ao todo, 19 pessoas foram presas por envolvimento em milícia responsável por diversas execuções na capital.

Athus Ingles

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Justiça confirma decisão da OAB e Bernal perde direito de advogar
Justiça
TJ nega recurso a ex-sargento envolvido na “máfia dos cigarreiros”
Justiça
Novas taxas cartorárias são aprovadas no TJ e seguem para Assembleia
Justiça
Denúncias anônimas podem estabelecer procedimentos administrativos no MP
Justiça
STF suspende uso da Taxa Referencial
Justiça
STJ confirma decisão do TJ-MS, em ação de 39 anos
Justiça
Desembargador Ruy Celso mantém milicianos presos
Justiça
Crianças terão espaço especial para testemunhar em tribunais
Justiça
Slimes com bórax é proibido no MS
Justiça
Defesa quer que Name Filho volte para a capital

Mais Lidas

Internacional
FIM DO MISTÉRIO – Gugu está vivo
Internacional
GUGU: Famosos lamentam morte, mas não há comunicado oficial
Polícia
Filho mata o pai que chegou bêbado em casa
Polícia
Mãe que segurava filha para ser estuprada pelo padrasto é presa