Menu
Busca segunda, 30 de janeiro de 2023
(67) 99647-9098
Governo - Dengue Jan22
Justiça

'Viúva da Mega-Sena' não poderá receber herança após decisão da justiça

Mulher foi condenada pelo assassinato de seu marido, que havia ganhado prêmio de R$ 52 milhões

04 abril 2022 - 16h57Pedro Molina
Gov Dengue - Jan23 Square - detalhe noticia

Foi decidido pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ), que Adriana Ferreira Almeida, condenada como mandante do assassinato de seu ex-marido, Renné Senna, não poderá receber a herança deixada por ele.

O ex-lavrador acertou as seis dezenas da Mega-Sena sozinho em 2005, e recebeu R$ 52 milhões do sorteio.

A vítima e a mandante do crime se conheceram numa festa de Natal realizada por Renné em uma casa comprada no Recreio dos Bandeirantes, começando a namorar, e se casando, nos meses seguintes.

Renné foi assassinado em 7 de janeiro de 2007 com quatro tiros enquanto conversava com amigos em um bar na cidade de Rio Bonito, no interior do Rio de Janeiro.

A decisão foi tomada pelo juiz titular da 2ª Vara Criminal da Comarca de Rio Bonito, Pedro Amorim Gotlib Pilderwasser, atendendo a um pedido da filha de Renné, Renata Senna, que pediu a exclusão de Adriana da herança de seu pai.

Para o juiz, as ações tomadas pela mentora do crime impedem que ela possa receber a herança.

“O direito sucessório se fundamenta na relação de solidariedade e nos vínculos de sangue e de afeto existentes entre o autor da herança e seus sucessores, razão pela qual, por absoluta incompatibilidade com o primado da Justiça e com o princípio da solidariedade, paradigmas ínsitos à ordem constitucional, a lei impede que aquele que atenta contra a vida do titular da herança venha a beneficiar-se com o recebimento do acervo hereditário”, disse o juiz em sua decisão.

Gov Dengue - Jan23 Square - detalhe noticia
Gov Dengue - Jan23 Square

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça
Alexandre de Moraes envia à Procuradoria pedido de suspensão de posse deputados de MS
Justiça
STF nega habeas corpus a Iran Coelho, afastado do TCE-MS
Justiça
Justiça autoriza investigação sobre possível fraude nas Americanas
Justiça
STF irá apurar se governo Bolsonaro mentiu sobre situação Yanomami
Justiça
Moraes multa Telegram em R$ 1,2 milhão por descumprimento de decisão
Justiça
Ex-goleiro Bruno deve R$ 11 mil em pensões ao seu filho com Eliza Samudio
Justiça
Morre o juiz Ricardo César Galbiati, vítima de câncer
Justiça
PF abre inquérito para investigar genocídio e omissão de socorro contra Yanomami
Justiça
AGU pede o bloqueio das contas de mais 40 terroristas da invasão em Brasília
Justiça
Ex-vereador é condenado a 23 anos de prisão por estupro de neta

Mais Lidas

Polícia
Pai estupra a própria filha com deficiência no Jardim Carioca
Polícia
Marido apanha e se tranca no quarto para evitar confusão com mulher na Capital
Cidade
Um dia antes de morrer, Sophia teve problemas de saúde e mãe 'deu remedinho'
Polícia
Homem morre atropelado na Avenida Bandeirantes