Menu
Busca sexta, 13 de dezembro de 2019
(67) 99647-9098
TJMS Dezembro-19
Opinião

MS 42 anos: maturidade abre novos horizontes de desenvolvimento para o Estado

"Um bom lugar para se viver, para se investir e prosperar", Jaime Verruck

10 outubro 2019 - 08h55Jaime Verruck

Com uma política de desenvolvimento alicerçada na produção sustentável e no uso inteligente dos avanços da ciência, tecnologia e inovação, Mato Grosso do Sul comemora 42 anos de sua criação com a maturidade necessária para abrir novos horizontes e trilhar caminhos que consolidem o Estado como um bom lugar para se viver, para se investir e prosperar.

Graças ao esforço e trabalho da sociedade sul-mato-grossense e de seus governantes, com lutas e percalços, nosso Estado avança e enfrenta os desafios que o século XXI nos impõe. Nesse momento de celebração, é importante que a população sul-mato-grossense reflita sobre qual é o melhor caminho para as próximas décadas, aonde nós queremos chegar e quais são os passos correspondentes ao poder público nessa trajetória.

Hoje, caminhamos de forma consistente para a diversificação da base econômica de Mato Grosso do Sul, condição fundamental para que o crescimento ocorra de forma equânime em todos os municípios do Estado, gerando oportunidades de emprego e renda, desenvolvimento e qualidade de vida.

Já temos o entendimento que é necessário diversificar a atuação de nossa indústria, processar nossas matérias-primas, trazer indústrias com cunho tecnológico que utilizem todo o nosso potencial de universidades, pesquisadores e doutores.

O agronegócio já colhe os frutos desse aproveitamento do conhecimento gerado pelas nossas instituições de pesquisa. Graças a essa parceria, o setor acumula recordes de produtividade e ganhos de rentabilidade, que se revertem em mais oportunidades de negócio e movimento da economia.

Também é fundamental pensar em um Estado integralmente conectado, no qual os 79 municípios sul-mato-grossense tenham disponível uma rede densa, de alta capacidade. É dessa forma que vislumbramos o futuro, com tecnologia que facilite a vida das pessoas, instituindo o que chamamos de cidadania digital.

Na logística, o desafio é transformar o gargalo em oportunidade de atração de investimentos para o efetivo aproveitamento do potencial hidroviário, fortalecimento da infraestrutura portuária e na revitalização e integração da nossa ferrovia com a Bolívia.

Nesse âmbito das parcerias internacionais, temos o Corredor Rodoviário Bioceânico, que vai aproximar um mercado consumidor de aproximadamente 3 bilhões de pessoas. Esse projeto irá se concretizar e promover impactos sociais e econômicos que vão exigir efetiva atuação da sociedade.

Outra questão é a sustentabilidade. Essa é uma pauta que já está no cotidiano de crianças, jovens e adultos sul-mato-grossenses, que reconhecem e valorizam as belezas naturais do nosso Estado, bem como nosso patrimônio de biodiversidade.

Hoje, Mato Grosso do Sul é referência em ILPF – Integração Lavoura-Pecuária-Floresta, com 2 milhões de hectares de áreas produtivas nesse sistema. Além disso, incentivamos o uso de tecnologias de agricultura de baixo carbono e fomentamos a utilização de boas práticas de produção sustentável, no campo, na indústria e nas cidades. Tudo isso mirando o protagonismo de um Estado Carbono Neutro.

Com essas perspectivas, é necessário estar preparado. Isso passa pela formação, pela capacitação das pessoas com as tecnologias que temos hoje disponíveis. O Poder Público tem um papel fundamental nisso, que é de ser o incentivador, com a obrigação de se reinventar.

Economista, secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar

PMCG - Cidade do Natal

Deixe seu Comentário

Leia Também

Opinião
Marquinhos Trad: O futuro em construção
Opinião
Afinal o que é o Cadastro Positivo ?
Opinião
Black Friday: como comprar sem cair em armadilhas
Opinião
Você conhece os seus Direitos como Consumidor?
Opinião
Caro Abílio,
Opinião
MS, Estado sem memória
Opinião
MS: Um novo salto de desenvolvimento
Opinião
A retomada da indústria
Opinião
Lição de Onoda
Opinião
PEC Paralela mobilizou Parlamentos estaduais

Mais Lidas

Internacional
Banhistas encontram "peixe-pênis" em praia após tempestade
Geral
Sexta-feira começa sem cancelamentos e atrasos no aeroporto
Educação
Inep divulga resultado da prova de proficiência em português
Geral
Pintor fica pendurado no 17º andar de prédio central