Menu
Busca segunda, 14 de outubro de 2019
(67) 99647-9098
Polícia

Brasileiro que matou ex-mulher pega prisão perpétua no Reino Unido

Ricardo Godinho esfaqueou Aliny Mendes na frente da filha de 3 anos do casal

19 julho 2019 - 11h12Priscilla Porangaba, com informações da BBC

O brasileiro Ricardo Godinho, de 41 anos, foi condenado à prisão perpétua no Reino Unido por ter matado a ex-companheira, Aliny Mendes. Godinho foi acusado pelo assassinato e por porte de arma. 

A sentença, proferida na quinta-feira (18), determina que Ricardo deverá passar, no mínimo, 27 anos preso. Assim que cumprir esse tempo, a pena de prisão perpétua poderá ser revista.

As informações são da rede de notícias BBC,  o brasileiro afirmou durante o julgamento que estava "cego de raiva" quando atacou Aliny. 

Aliny havia saído para buscar os três filhos na escola e Reinaldo a atacou na frente de uma das crianças. O homicídio ocorreu na cidade de Ewell, cerca de 30km a sudoeste de Londres.

Ricardo foi acusado formalmente de assassinato no dia 10 de fevereiro, depois de ser preso. Um de seus colegas ligou para a polícia para informar que ele tinha confessado o crime, e o brasileiro também foi identificado por testemunhas oculares.

Um exame forense após a morte mostrou que Aliny Mendes morreu por ter sofrido várias facadas, informou a polícia de Surrey.

Em comunicado, a família da brasileira declarou que “Aliny era uma mulher linda, inteligente, feliz e carinhosa que era amada por tantas pessoas, tanto no Reino Unido quanto em seu país de origem, o Brasil. Os eventos 8 de fevereiro tiraram não apenas uma irmã, uma filha, uma neta e uma amiga, mas, mais importante, tiraram uma mãe carinhosa de seus quatro filhos pequenos".

"Intenção de matar"

De acordo com a promotora Claire Gallagher, Ricardo "tinha intenção de matar a esposa, apesar das alegações de que tinha perdido o controle depois de uma briga". Ele confessou apenas homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Segundo Gallagher, o relato não era compatível com as provas do crime. "Ele tinha uma faca grande com ele, que era grande demais para ser deixada no bolso, como alegou. Isso mostrou claramente que ele tinha planejado o assassinato", disse.

O ataque foi testemunhado por outras três mães que estavam a caminho de buscar seus filhos da mesma escola, segundo depoimentos no tribunal, diz a BBC. As testemunhas descreveram Ricardo como "frio, calmo e contido" durante o ataque, de acordo com a promotora.

“[O assassinato premeditado] foi ainda corroborado por material em seu telefone e computador, que mostrou sua raiva e ressentimento por sua esposa estar buscando uma nova vida para ela e seus filhos", disse Gallagher.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
Vídeo mostra policial de MS impedindo ação de bandidos no Paraná
Polícia
Brasileiro que fornecia drogas e armas para PCC e CV é preso no Paraguai
Polícia
Ladrões invadem residência e causam prejuízo de quase R$ 10 mil
Polícia
Imagens fortes - Idoso é torturado após ter veículo roubado
Polícia
Jaime Valler estava na lista da milícia para morrer
Polícia
Três são executados durante tentativa de assalto em fazenda
Polícia
Bêbado, motorista atropela e mata garoto de 15 anos na capital
Polícia
Adolescentes são apreendidos por necrofilia com cadáver de idosa
Polícia
PMA apreende arma usada em caça ilegal
Polícia
Projeto de Lei prevê que policiais tenham atendimento prioritário de saúde

Mais Lidas

Polícia
Jaime Valler estava na lista da milícia para morrer
Geral
Pai encontra filho morto, enforcado com fio de nylon
Polícia
Adolescentes são apreendidos por necrofilia com cadáver de idosa
Polícia
Bêbado, motorista atropela e mata garoto de 15 anos na capital