Menu
Busca quarta, 23 de janeiro de 2019
(67) 99647-9098
PMCG Balanço super banner
Polícia

Empresário “deu” esposa para jogador antes de matá-lo, diz testemunha

Mais dois suspeitos de envolvimento com o assassinato de Daniel se entregaram à polícia nesta quinta-feira

09 novembro 2018 - 10h15Da Redação com Redeagorams

Nesta quinta-feira (8), uma testemunha afirmou que o empresário Edison Brittes teria convidado o jogador para ter relações sexuais com sua esposa, Cristiana Brittes. O ex-jogador Daniel Correa foi assassinado e mutilado por Brittes em sua casa após a festa de aniversário de sua filha, Allana.

A informação foi divulgada por um conhecido de Edison, ao site Massa News e teria acontecido horas antes da tortura contra o meia. “Ele disse que estava muito louco, que convidou Daniel para dormir com a mulher dele. Ele sabia, a mulher também, foi um acordo. E depois que ele viu que realmente os dois estavam juntos na cama, ele se revoltou e resolveu matar o jogador”, disse a testemunha.

De acordo ainda com a testemunha, Brittes confidenciou que usou cocaína e drogas sintéticas antes de cometer o crime. “A família tem direito de saber que Daniel não tentou estuprar ninguém, ele realmente foi inocente na história”, acrescentou.

Mais dois suspeitos de envolvimento com o assassinato de Daniel se entregaram à polícia, nesta quinta-feira, em Curitiba. Eles tiveram a prisão preventiva decretada porque estavam no mesmo carro que o empresário. Para a Promotoria, há indícios de que o homicídio foi planejado.

A defesa de Igor King, de 20 anos, e David William Villero, de 18, afirma que os dois foram coagidos para entrar no carro. Esse é o mesmo veículo que levou o jogador até o local onde seu corpo foi achado. Na quarta-feira (7), Eduardo Henrique Silva, de 19 anos, já havia sido preso pelo mesmo motivo.

Sobre a acusação de que Brittes tenha coagido King e Villero, a defesa do empresário disse que a alegação é “pueril e de pouca criatividade”. O promotor do caso, Milton Sales, acredita que a ação foi planejada. “Se percebe o tempo que gastaram, a distância entre a casa e o local, escolheram o local ideal para fazerem o ato, saírem de uma estrada, encontrarem uma estrada rural.”

O empresário está detido e confessou ter matado o atleta. Em depoimento, ele disse ter flagrado Daniel tentando estuprar a mulher do empresário, Cristiana. Cristiana também deu à polícia a versão da tentativa de estupro. A investigação policial, porém, descarta essa hipótese de ataque sexual. Um laudo da perícia mostrou que o jogador estava embriagado demais para estuprar a mulher. Mãe e filha também estão presas. 

 

 

Sesc Novo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
Pistoleiro é executado na fronteira
Polícia
Imagem forte – corpo encontrado queimado é identificado
Polícia
Mãe e padrasto suspeitos de esquartejar criança são presos
Polícia
Três ficam feridos em acidente entre caminhão e camionete
Polícia
Homem cai de pá-carregadeira e morre esmagado
Polícia
Mulher é ferida a tiros no Tijuca; autor está preso
Polícia
Alterado, homem agride segurança na porta de terminal
Polícia
Sem ‘lucro’, homem mantinha garotas de programa em cárcere
Polícia
Pescador paulista é preso durante a "Operação Piracema"
Polícia
Brasileiro morre em acidente no Paraguai

Mais Lidas

Polícia
Sem ‘lucro’, homem mantinha garotas de programa em cárcere
Polícia
Brasileiro morre em acidente no Paraguai
Oportunidade
Funtrab abre seleção com salários de até R$ 5,9 mil
Polícia
Homem cai de pá-carregadeira e morre esmagado