Menu
Busca segunda, 28 de novembro de 2022
(67) 99647-9098
Polícia

Homem esfaqueado em prédio de luxo é candidato a deputado federal

A suspeita de ter agredido Saulo Batista fugiu e deve se apresentar com a presença de um advogado

26 setembro 2022 - 12h33Brenda Assis e Sarah Chaves

A vítima esfaqueada na manhã desta segunda-feira (26) no Residencial Vertigo foi identificada como sendo o candidato a deputado federal, Saulo Batista do Republicanos, conforme testemunhas que estão no local do crime, no bairro Jardim dos Estados.

Ainda de acordo com informações levantadas no local, Saulo alugava um apatamento no residencial. A suspeita do crime, a namorada da vítima, fugiu e ainda não foi localizada e deve se apresentar apenas com um advogado.

Ainda não se sabe o que motivou o crime. O JD1 tentou entrar em contato com a assessoria do candidato, mas não obteve sucesso. 

De acordo com a Santa Casa, Saulo deu entrada no pronto atendimento com ferimentos por arma branca na região do tórax e no braço esquerdo, porém não corre risco.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
Mulher quase é estuprada enquanto dormia com os filhos pequenos
Polícia
Corpo é encontrado boiando em lagoa de Sidrolândia
Polícia
Jovem apanha do namorado após demorar no serviço em MS
Polícia
Idoso é preso após matar a neta de 10 anos com com óleo de motor em Aral Moreira
Polícia
Estado bate recorde de feminicídio
Polícia
Feminicídio em Anhanduí foi motivado por ciúmes e questões financeiras
Polícia
Enteada encontra padrasto esfaqueado em casa na Mata do Jacinto
Polícia
Feminicídio: Mulher é assassinada a facadas em Anhanduí
Polícia
Ladrão é amarrado ao tentar furtar roda de carro em posto de saúde da Capital
Polícia
Jovens são sequestrados, agredidos por grupo e deixados em área rural da Capital

Mais Lidas

Brasil
Criança morre e outra fica ferida após brincadeira com fogos de artifício
Polícia
PM apreende mulher e jovem por tráfico de drogas
Brasil
Mulher relata assédio sofrido durante sessão de tatuagem
Internacional
Americana é proibida de assistir à execução de seu próprio pai