Menu
Busca terça, 25 de fevereiro de 2020
(67) 99647-9098
tj ms topo
Polícia

No combate ao feminicídio, SEMU reforça ações às mulheres

''É preciso que a sociedade respeite as mulheres'', diz subsecretária de políticas para mulher de Campo Grande

24 janeiro 2020 - 07h30Marya Eduarda Lobo

A Subsecretaria de Políticas para as Mulheres (SEMU) informou que apesar dos expressivos números de violência e, apesar de que nem todos os crimes são notificados, os casos denunciados em Campo Grande de feminicídio, tiveram uma sensível redução de 2018 para 2019.

Os dados em 2018, apontam que ocorreram 7 feminicídios consumados, 20 feminicídios tentados, 558 estupros e 2.224 ocorrências de lesão corporal dolosa. Já em 2019, foram 5 feminicídios, 21 feminicídios tentados, 475 estupros e 2.173 casos de lesão corporal dolosa.

O número é representativo dos casos de violência que chegam até o conhecimento das autoridades, o que, nos casos de violência doméstica, estupro e lesão corporal, pode estar relacionado às campanhas informativas realizadas, as quais encorajam e informam as mulheres sobre os caminhos para a denúncia, bem como a manutenção do serviço em funcionamento a qualquer momento em que a vítima precisar.

As políticas públicas para as mulheres em Campo Grande são realizadas pela SEMU, em duas frentes, da promoção da igualdade e da prevenção às discriminações e violências e a do atendimento às mulheres em situação de violência.

No âmbito do atendimento, a SEMU faz a gestão da Casa da Mulher Brasileira, um equipamento público que integra no mesmo espaço físico a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, Defensoria Pública, Promotoria de Justiça, Vara Especializada em Violência Doméstica, além de atendimento psicossocial, brinquedoteca, serviço de autonomia econômica, alojamento de passagem, central de transporte e Patrulha Maria da Penha.

De acordo com a subsecretária de políticas para mulher de Campo Grande, Carla Stephanini, para reduzir os índices de violência contra as mulheres e meninas e os índices de feminicídio o poder público desenvolve ações conjuntas. ''Por meio da transversalidade com as demais políticas, é investido não somente no atendimento às mulheres, mas principalmente numa mudança de padrão cultural, onde mulheres passem a ser respeitadas no seu direito de viver sem discriminação e violências'', afirma.

A SEMU desenvolve ações que promovem a divulgação dos direitos das mulheres e dos serviços de atendimento às mulheres vítimas de violência, encorajando-as a procurarem ajuda e denunciar. Atua ainda na promoção do empoderamento de mulheres e meninas, considerando aspectos como autonomia econômica e emocional, promoção da igualdade de direitos e oportunidades e poder de escolha sobre os aspectos que afetam suas vidas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Polícia
DOF encontra pasta base escondida dentro de caixas de cereal
Polícia
Adolescente é preso com arma de fogo em bloco da capital
Polícia
Vídeo - Populares furtam carga de 399 TV's; Polícia inicia operação de apreensão
Polícia
Ex-prefeito de Amambai é baleado e fica em estado grave
Polícia
Funcionário se esconde há um mês para fugir de patrão que o torturou
Polícia
Polícia afirma que PCC contratou serviço terceirizado para matar jornalista
Polícia
Pai deixa filho na igreja e desaparece
Polícia
Suspeito de assassinato é encontrado morto dois dias após cometer crime
Polícia
Mulher desaparece no Rio Baía após cair de jet ski
Polícia
Homem morre em acidente entre caminhão e carreta na BR-267

Mais Lidas

Cidade
Passarela do samba está pronta para o primeiro dia de desfile
Internacional
Competição mundial de natação é cancelada por coronavírus
Geral
Morte de Lanzarini causa comoção no mundo político
Brasil
"Está sob controle", diz Moro sobre situação no Ceará