Menu
Busca sexta, 24 de maio de 2019
(67) 99647-9098
Política

André e governadores reforçam pedido de ressarcimento da Lei Kandir e divisão dos royalties do pré-s

15 dezembro 2011 - 13h38Divulgação

O governador André Puccinelli destacou hoje (15) de manhã durante entrevista à imprensa que na reunião dos governadores realizada ontem em Brasília foi entregue ao presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia e o deputado federal, Arlindo Chinaglia dois ofícios reiterando temas prioritários para o desenvolvimento dos estados.

"Pedimos a inclusão em pauta para votar o Projeto dos Royalties que já no ano de 2012 nos daríamos recursos que são crescentes porque o pré-sal vai sendo explorado. Pedimos também que seja incluída na proposta orçamentária, a inclusão do ressarcimento da Lei Kandir já que não nos ressarciram. Estamos pedindo R$ 7,5 bilhões que é 25% do total retirado dos estados", informou o governador André Puccinelli.

Participaram da reunião os governadores ontem, Agnelo Queiroz, do Distrito Federal; João Raimundo Colombo, de Santa Catarina; Siqueira Campos, do Tocantins; Silval Barbosa, de Mato Grosso; Teotônio Vilela Filho, de Alagoas; José Eliton, vice-governador de Goiás; Alceni Guerra, representando o governador do Paraná; e Elizete Leonel, representando o governador de Rondônia.

Pedidos

Os ofícios assinados pelos governadores e entregas aos deputados federais propõem a votação imediata ainda neste ano, do projeto de lei que trata da divisão dos royalties do pré-sal e a inclusão na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2012, o valor de no mínimo R$ 7,5 bilhões para o ressarcimento das perdas dos estados com a desoneração da Lei Kandir.

No documento consta ainda a necessidade de revisão do ônus financeiro dos estados para com a União, para obter a redução na parcela destinada ao pagamento das dividas de no mínimo, 20% do comprometimento da receita liquida dos estados, assim como a redução dos juros anuais para 2% e a substituição do indexador, de IGP-DI para IPCA. Os governadores solicitaram que na votação do novo modelo do Fundo de Participação dos Estados e do Distrito Federal que não reste perdas para as unidades federadas.

Lei Kandir

No ofício os governadores ressaltam que desde a edição da Lei Kandir em 1996, o ressarcimento das perdas com a desoneração tributaria nas exportações e das aquisições de ativo imobilizado vem crescendo fortemente.

"No ano passado depois de intensa negociação puseram os mesmos R$ 3,9 bilhões, o mesmo valor desde 2003 para dividir com todos os estados", disse o governador lembrando que no ano passado, a União não considerou recursos da ordem de R$ 390 milhões como restituição da Lei Kandir, mas como o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais de Educação (Fundeb). A estimativa é de que os estados perdem R$ 30 bilhões com a Lei Kandir todos os anos.

Fac Feijoada 2019

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política
Bolsonaro se diz contra posicionamentos radicais em manifestações
Política
Três deputados de MS votam a favor do Coaf, na Economia
Política
PSD de Jardim elege presidente do diretório municipal
Política
Após críticas, Bolsonaro altera decreto de posse de armas
Política
Acordo entre a Câmara e Senado votará MP que reduz ministérios
Política
Políticos não poderão mais usar milhas de passagens aéreas
Política
Reinaldo e Marquinhos apresentam plano para desassorear Parque das Nações
Política
Para presidente do PSL, Bolsonaro não precisa de manifestações
Política
Nelsinho preside audiência pública para preservação ambiental em Bonito
Polícia
Operação no camelódromo termina com um preso e motos apreendidas

Mais Lidas

Geral
Bosque dos Ipês terá exposição de animais marinhos de dez metros
Polícia
Homem bêbado pede para descansar e morre no sofá do vizinho
Clima
Temperatura volta a cair nesta quarta-feira, em Mato Grosso do Sul
Polícia
Massacre deixa seis mortos na fronteira